Pesquisar este blog

domingo, 31 de março de 2013

Turístas passearam de onibus double deck em Salvador

O double deck Salvador Bus poderá ser efetivado
Quem escolheu a capital baiana para aproveitar o feriadão da Semana Santa teve entre as opções de lazer o roteiro do Salvador Bus, com passagem pelos principais pontos turísticos da cidade. Os passeios é forão realizados por quatro veículos double deck até a o Sábado de Aleluia.
O ônibus percorreu os principais pontos turísticos da capital, dentre eles Mercado Modelo, Ribeira, Igreja do Bonfim, Farol da Barra, Dique do Tororó, Rio Vermelho, Jardim de Alá, Praça Municipal e Memorial Irmã Dulce, além de shoppings. Em determinados locais, a parada durou entre 15 minutos e 1h35, possibilitando que o visitante desçessem do ônibus para passear no lugar e depois reembarqueçe no mesmo veículo.
Ao todo, quatro ônibus fazeramm o roteiro, e os veículos contaramm na rota com diversos pontos de embarque e desembarque para atender melhor o público. O primeiro ônibus teve saída do bairro Rio Vermelho, às 9h30, e o segundo, às 9h35, de quinta-feira do Shopping Iguatemi. Já o terceiro veículo parte do Salvador Shopping, às 10h30, enquanto o último tem saída prevista para as 13h20, do Shopping Iguatemi.
Com um passe único diário (pulseira-ticket), o passageiro podiam embarcar em qualquer um dos veículos. A pulseira custou R$ 30 (infantil/idoso) e R$ 45 (adulto) e era adquirida através do site, nos próprios ônibus, e nos balcões da empresa, nos shoppings Iguatemi e Salvador, além do Mercado Modelo. A experiencia será repetida nos finais de semana até se efetivar.

Porto do Pecém receberá um moderno porta-conteineres

Porta-conteiner Sebastião Caboto com tecnologia e segurança
Aliança Navegação e Logística comunica a primeira escala do "Sebastião Caboto" no Porto do Pecém. Será nesta quarta-feira,27, e o navio faz parte do programa de renovação de frota da empresa líder no transporte de cabotagem.
O porta-contêineres é equipado com a mais moderna tecnologia para a segurança da tripulação e da carga, e também para a redução do consumo de combustível. Como resultado, tem os menores índices de emissão de gases de efeito estufa por tonelada transportada, aumentando ainda mais os benefícios do modal em relação ao transporte rodoviário.
O nome "Sebastião Caboto" é uma homenagem ao navegador do Século XVI, um dos pioneiros na exploração e estratégia de navegar costeando o litoral. Com isso, passou-se a usar o termo cabotagem.
No decorrer de 2013, outros três navios serão incorporados à frota da Aliança destinada ao serviço de cabotagem. A companhia investiu R$ 450 milhões na construção e importação de quatro porta-contêineres, que têm capacidade para 3.800 TEUs (unidade equivalente a um contêiner de 20 pés) e 500 tomadas para contêineres refrigerados.
A operação dos novos navios atenderá à demanda do mercado por capacidade, frequência e confiabilidade, que são as marcas da Aliança, além de oferecer mais de 90 escalas mensais nos principais portos do Brasil e do Mercosul.
A Aliança pertence ao Grupo Oetker, também proprietário da companhia alemã de navegação Hamburg Süd.

sexta-feira, 29 de março de 2013

Cagece deixa Fortalezenses sem água até teça-feira

André Facó, presidente da Cagece
O presidente da Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece), André Facó, admitiu na tarde desta sexta-feira, 29, que o abastecimento de água em todos os bairros de Fortaleza só será normalizado na próxima terça-feira.
"O abastecimento nas áreas periféricas, como os bairros da área sul, que já enfrentam dificuldade no abastecimento, será normalizado no início da próxima semana, na segunda ou no mais tardar na terça", admitiu André Facó.
Ele afirmou que as regiões centrais da Capital terão o abastecimento normalizado na madrugada deste sábado. "A normalização do abastecimento dessas áreas mais centrais, como (bairro) Aldeota, acontecerá no decorrer desta madrugada", disse Facó.
André Facó explicou que essa paralisação foi necessária para a melhoria do serviço que a Cagece oferece à população. "Tínhamos que interligar as novas obras de R$ 40 milhões com as antigas. Esse foi o principal motivo dessa parada no abastecimento".
O presidente da Cagece comentou também o motivo da paralisação do abastecimento ocorrer na Semana Santa. "Sabemos que neste feriado muita gente viaja e a paralisação afetaria menos pessoas. Além também de facilitar o retorno no abastecimento de água", afirmou.
André Facó disse ainda que o órgão iniciará, a partir de amanhã, um monitoramento dos bairros que já normalizaram o abastecimento e os que ainda estão em processo de normalização. "Vamos fazer esse monitoramento nesses dias, sempre às 17 horas".

Prazo descumprido
Na manhã desta sexta-feira, 29, a Cagece havia afirmado que o abastecimento de água em Fortaleza voltaria ao normal ainda pela manhã. A assessoria da Cagece chegou a negar informações de que os clientes deveriam ficar sem água até o início da próxima semana.
O atraso no reabastecimento, segundo a assessoria do órgão, ocorreu devido a um defeito no registro de descarga em um trecho de adutora na avenida Pompílio Gomes, no bairro Castelão. "A Cagece pede desculpas à população pelo transtorno e reafirma seu compromisso em trabalhar até que o serviço seja concluído e o abastecimento retomado por completo", disse em nota.
Segundo a companhia, a água chegará às torneiras de todos os clientes gradativamente, à medida que a pressão adequada nas tubulações seja recuperada.
Moradores informam que a água não chegou em vários bairros da cidade e no atendimento à população por telefone, a Cagece informa que a falta de água pode persistir até a terça-feira, 2, em bairros onde há ocorrências de baixa pressão. Quando procura saber se está situado em uma dessas regiões, o cliente fica sem resposta e é orientado a esperar que a água retorne "a qualquer momento" às torneiras.  
A suspensão do abastecimento de água em Fortaleza, Caucaia, Maracanaú e Eusébio teve início na quinta-feira, às 00h, e deveria terminar às 20h de ontem. O serviço foi suspenso para a execução de melhorias no sistema de água, com injetamentos em tubulações e manutenção na Estação de Tratamento de Àgua (ETA) Gavião. 

terça-feira, 26 de março de 2013

Senai/Ce inicia capacitação no Porto do Pecém

Senai/Ce capacitará trabalhadores para a Industria no CIPP
O Centro de Formação Profissional do Complexo Industrial e Portuário do Pecém (CFP-CIPP), a unidade de negócio mais nova do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI/CE), localizada em São Gonçalo do Amarante, iniciará suas atividades de ensino no próximo nesta terça-feira (26/03), com duas turmas de 13h às 17h, de Eletricidade Industrial e Eletricidade Predial.
Fruto de uma parceria entre o Sistema FIEC e a Prefeitura de São Gonçalo do Amarante, o CFP CIPP inicia suas atividades em instalações provisórias, cedidas em comodato, pela prefeitura do município. Contando com equipe gerencial, administrativa, pedagógica e docente, a unidade está preparada para iniciar o processo formativo de profissionais para assumir postos de trabalhos do CIPP.
A atuação da unidade está focada em demandas identificadas mediante pesquisas nas empresas da região e em informações da sociedade em geral, como forma de alinhar sua programação às reais necessidades indústria instalada e em fase de instalação. Para este ano, está previsto o desenvolvimento de cursos nas áreas de construção civil, eletricidade e metalmecânica, que são consideradas estratégicas e de muita importância na fase de construção e comissionamento dos empreendimentos industriais.
Na modalidade de Qualificação Profissional, serão desenvolvidos, por meio do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec), os cursos de Soldador, Serralheiro de Alumínio, Caldeireiro, Carpinteiro de Forma, Bombeiro Hidráulico, Pedreiro, Pintor de Obras, Eletricista Predial e Eletricista Industrial, com carga horária mínima de 160 horas. Sem ônus para o aluno.
O CFP CIPP desenvolverá, ainda, cursos de Aprendizagem Industrial – Eletricista Predial, Eletricista Industrial e Assistente Administrativo – gratuitos, com carga horária mínima de 400 horas, destinados a jovens aprendizes, com idade entre 14 e 24 anos de idade, possibilitando às empresas da região cumprir a cota de aprendizes, preconizada em legislação específica.

segunda-feira, 25 de março de 2013

Novas técnicas para alimentação do gado

Plantio de Palma através do sistema de gotejamento
Para manter rebanhos bovinos em longos períodos de estiagem é preciso se preparar com antecedência. De forma que os produtores possam conviver melhor com o período, não compromoter a produção leiteira e evitar o êxodo rural, algumas alternativas estão sendo adotadas. Produtores do Agreste e do Cariri paraibanos estão utilizando técnicas eficazes de plantio e alimentação, adotando o pastejo rotacionado, técnica que alimenta o gado sem desmatar o meio ambiente. Em 2012, 171 municípios paraibanos decretaram estado de emergência por conta da seca.
Com o apoio do Sebrae na Paraíba, o empreendedor rural tem recebido informações de como continuar produzindo diante das dificuldades. Apesar de já ser bastante difundida, a silagem (armazenamento de comida animal) ainda não é utilizada por alguns donos de micro e pequenas propriedades. Por meio de parcerias e informação, o produtor tem recebido apoio para ultrapassar o período de estiagem.
No Sítio Catolé do Monte, na cidade de Caturité, no Cariri paraibano, Francisco Tavares da Cruz Neto faz esforço dobrado para manter as 20 cabeças bovinas alimentadas. Com sete vacas leiteiras, ele conseguiu passar o pior período da seca cultivando meio hectare de capim. “Já fizemos seis cortes e até o momento está dando certo, desde maio do ano passado”, disse. O produtor consegue extrair 130 litros de leite, com duas ordenhas diárias.
Essa produção já é um pouco maior do que a de outro produtor, Manoel Figueiredo Lopes Neto, que descobriu a técnica agroecológica do pastejo rotacionado. No Sítio Malhada Grande, na cidade de Queimadas, Manoel possui o dobro do rebanho de vacas em lactação e retira 120 litros de leite por dia. “O que mais me motivou a continuar no trabalho foi esse pastejo rotacionado. A gente economiza a área de alimentação do gado e é mais fácil de trabalhar com capim”, comenta.
Quem consegue um pouco mais que os dois produtores é o Sítio Lagoa do Boi, na cidade de Barra de Santana. No local, Edivaldo Pereira de Almeida possui 18 vacas que dão a ele 160 litros de leite diariamente. O produtor está investindo apenas na palma, que tem colheita mais demorada, porém mais eficiente e nutritiva. “Plantamos mais de um hectare de palma e estou tentando mantê-lo com técnicas econômicas de irrigação, como o gotejamento”, explicou.
O Sebrae na Paraíba trabalha com 47 produtores e dois laticínios em oito municípios do Agreste e Cariri. Os dez produtores da região de Barra de Santana são os que apresentam os melhores resultados, com a incorporação de tecnologias, como o pastejo rotacionado e a irrigação por gotejamento. Os parceiros no desenvolvimento dessa área são a Cooperativa Agropecuária do Cariri (Coapecal), que fabrica o leite Cariri, Banco do Nordeste, Laticínio D’Leite e Emater.

Rota das Emoções benefecia 14 municípios em três estados

O percurso da Rota das Emoções passa por três estados
Aumento na taxa de legalização de empresas e geração de emprego e renda são alguns dos benefícios alcançados pela Rota das Emoções em seu território, composto de 14 municípios nos estados do Maranhão, Piauí e Ceará.
A informação integra os resultados do projeto Rota das Emoções e seus Novos Desafios, iniciado em junho de 2012. A novidade é que agora essas informações estão concentradas em dados sistematizados, que traçam uma espécie de DNA da Rota. Os números comprovam uma série de avanços que definem as ações que serão desenvolvidas até junho de 2015.
O primeiro destaque foi o aumento de 25% na oferta de produtos diferenciados dentro da Rota, somente nos quatro primeiros meses de atuação do projeto. No início, a previsão era de ofertar 325 artigos. No entanto, a Rota fechou o ano de 2012 com 425 opções para os turistas.
Também houve aumento no número de operadoras que vendem o destino Rota das Emoções. Houve crescimento de 73% só em 2012 - a meta é de ampliar em 20% ao ano o número desses operadores até 2015. No ano passado, 11 novas empresas passaram a comercializar a Rota.
"Esses resultados nos enchem de orgulho e nos dão grande estímulo para continuarmos. A Rota das Emoções é um destino consolidado no mercado e nosso desafio agora é avançar no crescimento de forma equilibrada e sustentável", afirma Evelyne Tabosa dos Santos, do Sebrae no Ceará.
"Outro destaque foi a reestruturação de algumas metodologias para atender às demandas da Rota e oferecer uma maior agilidade e eficácia nos resultados”, informa Danielle Camelo de Abreu, do Sebrae no Maranhão.
No final de 2012, foram registrados 645 Termos de Adesão ao projeto, dos quais 359 são novos empreendimentos. Isso equivale a 79% de ampliação no número de novos estabelecimentos nos três rstados que integram o roteiro integrado. Esse é mais um índice que foi além da meta estabelecida para 2012, que era de ampliar em 40%, ou seja, trazer 182 novos empreendimentos.
Também foi batida a meta de elevar a formalização das micro e pequenas empresas: estão legalizados 227 dos 359 novos empreendimentos registrados até o final de 2012. O número equivale ao dobro do esperado para o período.
O esforço empreendido pelo Sebrae nos três estados, desde a estruturação da Rota das Emoções, ganhou força nos últimos quatro meses de implementação do projeto Rotas das Emoções e Seus Novos Desafios (2012-2015), com o levantamento de dados que são a chave para as grandes ações do projeto ao longo dos próximos três anos.
Dos empreendimentos envolvidos no roteiro integrado, 75% são legalizados e, entre os legalizados, 72% são microempresas. Outros 15% correspondem a microempreendedores individuais. Foram gerados 5.095 empregos dentro do território da Rota, diretamente pela atividade turística.
Desses, 34% são de carteira assinada, 28% apenas na alta temporada, 14% como diaristas e 12% como serviços prestados. E 16% dos empregos gerados estão associados a empreendimentos informais da Rota das Emoções, sendo 45% empregos na alta temporada (387) e 24% como diaristas.

Dívidas em março atingem 66,9% dos fortalezenses

Financiamento bancário lidera o rank
Durante o mês de março, pelo menos 66,9% dos fortalezenses mantiveram algum tipo de dívida. O resultado faz parte de levantamento realizado pelo Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento do Comércio (IPDC), órgão vinculado à Federação do Comércio do Estado do Ceará (Fecomércio). Em comparação com fevereiro, quando 67,1% da população tinham dívidas, o índice teve decréscimo de 0,2 %
Apesar de indicar uma queda no número de endividados, o resultado segue como o segundo maior dos últimos doze meses, atrás apenas de fevereiro (67,1). De acordo com o levantamento, o resultado foi impulsionado principalmente devido à utilização do crédito, sobretudo financiamento bancário, para o consumo no início do ano. Ainda que concentrada em curto prazo, ela representa 76,3% das dívidas em prazos inferiores há um ano.
Uma das explicações disso, aponta o levantamento, é o padrão de consumo, ainda limitado pela baixa renda do consumidor local. A compra de alimentos, itens de higiene pessoal e limpeza comprometeu 33% do orçamento familiar; a aquisição de artigos de vestuário, 19,2%; gastos com educação e saúde, 23,3%; eletroeletrônicos, 21,9%; e as despesas com aluguel, 7,7%.
Para Alex Araújo, economista do IPDC, o resultado não necessariamente preocupa, se levarmos em conta o fato de grande parte das compras estão relacionadas à dividas de curto prazo. Com valor médio estimado em R$ 1.036 e prazo médio de seis meses, as dívidas comprometeram cerca de 28,0% da renda familiar dos consumidores com o seu pagamento.
Já em relação a esse indicativo, o economista afirma que os consumidores precisam demandar maior atenção. Apesar de ser um indicativo que depende, segundo Araújo, da renda média de cada família, ele se torna relevante por estar relacionado ao consumo corrente das famílias. Utilizando o crédito como forma de pagamento, 45,8% dos entrevistados o fizeram para a compra de itens de alimentação.
A margem para imprevistos, segundo Araújo, deve sempre ser considerada pelo consumidor. Em uma situação de emergência, as reservas orçamentárias precisam estar disponíveis às famílias. O que se torna mais difícil quando se tem o orçamento comprometido, afirma o economista. “O ideal é que tenhamos uma cultura financeira e se poupe dinheiro como forma de complementar o consumo e o planejamento orçamentário”, completa.

Dívidas em atraso
Houve redução também no número de consumidores com contas ou dívidas em atraso. O percentual de março ficou em 16,7% frente aos 17% de fevereiro. O resultado foi influenciado pela queda na taxa de endividamento dos consumidores com renda familiar entre cinco e dez salários mínimos.
A proporção de consumidores que não terão condições financeiras para honrarem seus compromissos sofreu redução de 0,9 pontos percentuais ficando em 4,4% em março. Entre os perfis dos consumidores inadimplentes, há preponderância do gênero feminino (5,1%) , com idade entre 25 e 34 anos (5,7%) cuja renda familiar é inferior a cinco salários mínimos (5,0%).
Em relação a questão orçamentária, pelo menos 78,7% dos entrevistados afirmaram fazer orçamento mensal e acompanhar eficazmente seus gastos. 12,2% dos entrevistados informaram não possuir orçamento e 9,1% relataram que fazem orçamento dos rendimentos, mas sem controle eficaz dos gastos.

sexta-feira, 22 de março de 2013

Funceme mantém previsão de pouca chuva para o Ceará

Profetas e Meteorologistas preveem pouca chuva no Nordeste
Após nova reunião mensal de avaliação climática para o Nordeste, desta vez realizada nos dias 20 e 21 de março, em Recife, meteorologistas mantiveram a previsão de maior probabilidade de chuvas abaixo da normal no Ceará. Agora, o prognóstico abrange os dois últimos meses da quadra chuvosa no Estado (abril e maio) e o primeiro mês da pós-estação (junho).
Técnicos do Instituto Nacional de Meteorologia (INMET), do Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (CPTEC/INPE), da Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme) e dos núcleos de meteorologia dos estados no Nordeste não consideraram significativas as mudanças das condições atmosféricas e oceânicas e apontaram probabilidades semelhantes às do mês passado: 40% para as precipitações ficarem abaixo da normal, 35% para chuvas em torno da normal e 25% de chances de chover uma quantidade acima da normal no período.
“Apesar dos registros de chuva em vários municípios cearenses durante esta semana, resultado da atuação de um sistema meteorológico chamado de Vórtice Ciclônico de Ar Superior, as condições atmosféricas e oceânicas analisadas não se alteraram e deveremos ter um período chuvoso com precipitações abaixo da normal. O Pacífico mantém uma neutralidade e o Atlântico permanece com temperaturas desfavoráveis à aproximação da Zona de Convergência Intertropical, que é o principal sistema causador de chuvas no Ceará, mas está posicionada distante do Estado”, explica Meiry Sakamoto, gerente do Núcleo de Meteorologia da Funceme. Ela ressalta que, nos anos com chuva abaixo da normal, as precipitações têm característica de irregularidade temporal e espacial.
Assim como aconteceu nas reuniões de janeiro e fevereiro, no encontro de Recife também foi considerado o modelo atmosférico global gerado pela Funceme, único núcleo estadual do Brasil a fornecer esse tipo de informação em escala mundial. O novo produto da instituição foi analisado junto aos modelos do INMET e CPTEC/INPE.

Previsão do Tempo
Segundo a Funceme, o Ceará permanece sob a influência de um Vórtice Ciclônico que deverá deixar o céu parcialmente nublado a claro com possibilidade de chuvas isoladas na faixa litorânea, sul e Ibiapaba. “Houve registro de boas chuvas entre os dias 15 e 20 de fevereiro, por consequência de um Vórtice que atraiu a Zona de Convergência para o Estado. Agora, em março, outro vórtice favoreceu a ocorrência de precipitações até intensas nos dias 19, 20 e 21. Esses sistemas são típicos da pré-estação (dezembro e janeiro), mas podem atuar durante a quadra chuvosa. Eles têm baixa previsibilidade e, por isso, é importante o acompanhamento diário da previsão do tempo disponibilizada no site da Funceme”, destaca Meiry Sakamoto.

quinta-feira, 21 de março de 2013

Workshop de inovação prossegue hoje para o setor químico


Os setores da construção civil e o químico aderiram às ações do Uniempre depois do grande êxito dos trabalhos realizados no setor metal- mecânico. Após o workshop, realizado no segundo semestre de 2012, o Comitê Executivo Setorial Eletrometalmecânico foi montado e empresários do Sindicato das Indústrias Metalúrgicas Mecânicas e de Material Elétrico do Estado do Ceará (Simec) visitaram a Unifor, o IFCE, UFC, além do SENAI/CE. Conheceram laboratórios e pesquisas inovadoras realizadas na área eletrometalmecânica. Depois das visitas, os pesquisadores visitaram as empresas. Algumas já avançaram nas parcerias.Um exemplo dessas articulações ocorreu neste mês de março, quando empresários ligados ao Simec visitaram o Laboratório de Engenharia de Sistemas de Computação (LESC), um dos laboratórios integrados ao Departamento de Engenharia de Teleinformática (DETI) da UFC. O LESC desenvolve hardware e placas para sistemas de computação e fecha parcerias com grandes empresas mundiais, como Le Novo, Samsung, Apple, Intel e MD.

Policia Federal faz apreenções na sede do DNOCS em Fortaleza


A Polícia Federal (PF) e a Controladoria Geral da União estão realizando na manhã desta quinta-feira, 21, a “Operação Cactus” na sede do Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (Dnocs), em Fortaleza. Segundo informações preliminares, a PF está colhendo computadores e farta documentação relacionada a fraudes em repasses federais para 20 municípios cearenses, contando com Fortaleza.
De acordo com a assessoria de comunicação da PF, a operação tem como objetivo "desarticular organização criminosa especializada em desviar recursos públicos transferidos pela união a diversos municípios cearenses mediante convênios e contratos de repasses".
Estão sendo cumpridos 62 mandados de busca e apreensão expedidos pela 11ª Vara da Justiça Federal do Estado. Participam da operação cerca de 268 policiais federais e 10 auditores da Controladoria-Geral da União. A PF informou que deverá divulgar, às 15 horas, em coletiva, os detalhes dessa ação que também acontece na Região do Cariri.
Confira lista dos municípios que receberam repasses federais sob investigação:
Fortaleza, Aiuaba, Apuiarés, Barbalha, Canindé, Catarina, Guaraciaba do Norte, Iguatu, Irauçuba, Itapipoca, Itapiúna, Juazeiro do Norte, Morada Nova, Mucambo, Quixeramobim, Reriutaba, Saboeiro,Tarrafas, Tejuçuoca e Ubajara. Além desses, há outras três cidades fora do Ceará: Aparecida (GO), Brasília e Natal (RN).

quarta-feira, 20 de março de 2013

FIEC promove hoje workshop de inovação para os setores da construção civil e químico

Roberto Macedo, presidente da FIEC
O programa Uniempre, criado pela Federação das Indústrias do Estado Ceará  (FIEC) para aproximar empresas, governo e setor produtivo em busca de agregar tecnologias para inovação, avança e recebe a adesão de mais dois setores da indústria cearense. Depois do sucesso ao articular ações no setor eletrometalmecânico, por meio do Instituto de Desenvolvimento Industrial do Ceará (INDI), o Uniempre chega aos setores da construção civil e o químico, com a realização de dois workshops de inovação.
O primeiro deles, com o apoio do Sinduscon/CE, Cooperativa da Construção Civil do Ceará – Coopercon e Inovacoom, acontece nessa quarta-feira, 20/3, das 14 às 18 horas, no auditório Luiz Esteves Neto, no 5º andar na Casa da Indústria, em Fortaleza. Durante o evento, os empresários da construção civil apresentarão as demandas por inovação desse segmento aos representantes do meio acadêmico e ao governo. Os três setores contemplados pelo Uniempre representam quase 34% de participação na indústria cearense.
O evento conta com a participação do presidente da FIEC, Roberto Proença de MacêdoNa abertura, o diretor corporativo do INDI, Carlos Matos, expõe um panorama do setor da construção civil. Na sequência, o Sinduscon apresenta suas dez principais demandas por inovação. Por sua vez, os pesquisadores da Universidade Federal do Ceará (UFC), Universidade de Fortaleza (Unifor), Universidade Vale do Acaraú (UVA), Instituto Federal do Ceará (IFCE), além do Serviço Nacional de Aprendizagem (SENAI/CE), enumeram as pesquisas realizadas na área da inovação e que podem interessar aos empresários. Por fim, o Governo do Estado, por meio da Secretaria da Ciência, Tecnologia e Educação Superior (Secitece), apresenta os editais e fontes financiadoras de projetos de inovação que podem ser realizados em conjunto.
Semelhante ao que ocorreu com o setor eletrometalmecânico, a partir dessa articulação e relacionamento, o Uniempre formará um comitê com representantes das universidades, empresas e governo, a fim de elaborar um cronograma de ações com o foco na aproximação indústria-academia.
Carlos Matos comemora a realização desses dois workshops que representam mais avanços do programa Uniempre. “A adesão de mais empresas gera a vontade de outras para participar do Uniempre”, conclui Matos. A programação prossegue com o workshop de inovação para o setor químico, que será realizado na quinta-feira 21, das 14 às 18 horas, no Salão Vip, na cobertura da sede do Sistema FIEC, em Fortaleza.

terça-feira, 19 de março de 2013

Itens da cesta básica tem variação de até 89%

Cesta básica tem variação de preços de produtos e redução
não foi integralmente repassada aos consumidores


Dez dias após a presidente Dilma Rousseff anunciar o fim da cobrança dos impostos federais sobre a cesta básica, em supermercados de Fortaleza, já é possível perceber a redução nos preços de alguns itens. Mas, apesar da economizar de um lado, o consumidor está gastando mais na compra de outros produtos da lista, como pão, banana e farinha, a vilã do momento, puxada pela estiagem. Além disso, também encontra variação de até 89% no valor de determinadas mercadorias.
É o caso do tomate, por exemplo. Em pesquisa direta realizada pelo jornal na tarde de ontem em supermercados de Fortaleza, no Pão de Açúcar, o quilo custava R$ 5,39. Já no Center Box e Frangolândia, era comercializado a R$ 2,99 e R$ 2,85, respectivamente. O mesmo acontecia com o pão e a banana. O quilo deste último item era encontrado por R$ 4,70 no Frangolândia. No Pão de Açúcar e Center Box, o consumidor desembolsava R$ 3,49 e 2,69, respectivamente. Ou seja, uma diferença de quase 75%.
Diante de variações tão expressivas, o comerciante Francisco Alves, 65, está pesquisando como nunca. Antes de levar um produto para casa, sempre verifica os preços em mais de dois supermercados. Na opinião dele, o trabalho vale a pena, pois a economia é certa. Como bom comerciante, Francisco diz que, à medida que o valor de certos produtos baixa, outros itens sofrem elevação. "O feijão e o leite estão mais caros do que no mês passado", observa o consumidor, dizendo que essa é a lógica do mercado.

Hospital Regional de Sobral inicia atendimento

Hospital Regional Norte em Sobral inicia atendimento
O Hospital Regional Norte realizou na manhã desta segunda-feira,18, as primeiras cirurgias. De Sobral, uma paciente com 33 anos de idade foi submetida a uma cirurgia de hérnia. Já um morador de Forquilha, de 63 anos, os médicos cirurgiões fizeram a retirada de um tumor na perna. Os dois estão bem. Ele já recebeu alta no início desta noite de segunda-feira e vai aguardar o resultado da biópsia em casa. No hospital dia do HRN podem ser feitas até 16 cirurgias por dia.
Os pacientes operados fizeram todo o pré-operatório no Hospital Regional, que inclui as consultas, exames laboratoriais e ainda os radiológicos no Centro de Imagem. Desde o dia 28 de fevereiro no Centro de Imagens são realizados agendamentos de exames, como raio-x, endoscopia, colonoscopia, broncoscopia, cumprindo a data estabelecida no cronograma de funcionamento do HRN. Em maio, no dia 20, o centro cirúrgico geral estará funcionando, a última etapa do cronograma.
do Blog do Roberto Moreira

TSE rejeita criação de novos municípios no CE

Ministra da TSE Nancy Andrighi negou recurso do AL/Ce
A ministra do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Nancy Andrighi, em decisão monocrática, negou seguimento ao recurso especial interposto pela Assembleia Legislativa do Estado do Ceará contra o acórdão do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) que indeferiu o pedido de realização de plebiscito para a criação de municípios. A sentença foi publicada ontem no Diário Oficial Eletrônico do TSE.
Na parte final da sua decisão, a ministra Nancy diz que acatar o recurso da Assembleia Legislativa cearense "não trará nenhum resultado prático para a recorrente, carecendo de utilidade concreta eventual acolhimento do pedido". O recurso examinado no TSE foi contra a segunda negativa feita pelo Tribunal Regional Eleitoral de realização dos plebiscitos para a criação de 30 novos municípios no Estado do Ceará.
Essa última decisão do TRE cearense foi por unanimidade, em março de 2012, e apresentou como principais fundamentos o fato de não caber ao TRE apenas operacionalizar a efetivação das consultas plebiscitárias, como também analisar a sua licitude e viabilidade. Diz ainda o acórdão que "O art. 18, § 4º, da CF/88 estabelece que somente se admite a criação de novos Municípios na Federação após a edição de Lei Complementar Federal".
Observa também que "Inexistente a regulamentação disciplinando a realização de consultas populares em nível municipal, impossível à Justiça Eleitoral a organização e execução da consulta plebiscitária". Neste sentido lembra ensinamento do ex-ministro do TSE e do STF, Eros Grau, considerando impossível a criação, a incorporação, a fusão e o desmembramento de municípios antes da edição da lei complementar federal a que se refere o art. 18, § 4º, da constituição federal do Brasil.

sexta-feira, 15 de março de 2013

Mais Noronha!

Fernando de Noronha sempre uma boa opção de férias
Com o objetivo de atrair cada vez mais turistas na baixa estação (março-junho) para Fernando de Noronha, a Secretaria de Turismo de Pernambuco, a Empetur e a Administração de Noronha lançam nesta quarta-feira, 13, a partir das 19h, na Arcádia Domingos Ferreira, em Boa Viagem, a campanha Mais Noronha para operadores, agentes de viagem e imprensa.
Para atrair mais visitantes, o trade turístico de Noronha criou pacotes atraentes, com descontos que variam de 10 a 27% em cima de valores já praticados na baixa estação. Um pacote para uma pessoa com direito a três noites em pousada domiciliar, traslado, caminhada histórica, passagens aéreas pela Azul, com saídas do Recife, custará a partir R$ 1.100,00, uma diferença de 27% no valor praticado na baixa estação, quando este mesmo pacote não sai por menos de R$ 1.500.

Ceará ficou em 2º no crescimento industrial em janeiro

A industria calçadista é um dos setores responsável pelos
bons resultados alcançados.

O Ceará é o segundo estado, dos 14 pesquisados, com maior crescimento (9,3%) em produção industrial de dezembro de 2012 para janeiro de 2013, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O único estado à frente do Ceará é o Paraná, com aumento de 11,3%. Os dados são da Pesquisa Industrial Mensal - Produção Física Regional (PIM-PF Regional), divulgada nesta quarta-feira, 13.
Segundo Pedro Jorge Viana, presidente da Federação das Indústrias do Estado do Ceará (Fiec), esse resultado não é tão relevante, pois a base de cálculo de comparação é "muito baixa".
"Esse cálculo leva qualquer movimento ascendente a apresentar valores bastante razoáveis. Não é um fenômeno. O Ceará não extrapolou expectativas", afirma. Segundo Viana, os setores que mais sofreram em 2012, como o têxtil e o de calçados, devem apresentar melhores aumentos neste início de ano.
"A própria construção civil, que perdeu um pouco ritmo, esse ano também vai apresentar resultados bastante razoáveis", acrescenta. Entretanto, ele afirma que houve uma mudança de rumo e a indústria do Ceará começou a apresentar "comportamentos positivos".
"O ano passado foi muito ruim para a nossa indústria. O resultado da pesquisa (do IBGE) nos leva a admitir que esse ano será bem melhor que o de 2012. Primeiro porque a economia brasileira e mundial está apresentando sinais de recuperação. O Governo Federal está tomando medidas para beneficiar a economia, especialmente a produção."
A publicação completa da pesquisa pode ser acessada na página do IBGE.

SENAI realiza workshop para prever tendências de moda e design


Workshop Cool Hunting e a tendencia
O Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI/CE) promove no próximo dia 21 de março, de 18h às 22h, no Hotel Sonata de Iracema, o workshop “Cool Hunting: tendências de moda – como antecipar o futuro”, com Sabina Deweik, diretora no Brasil do instituto de pesquisas de tendências de consumo Future Concept Lab, com sede em Milão.
“Cool hunting” é o termo que se aplica à atividade que deve ‘prever’ as tendências de moda e design que ainda não existem. O workshop terá quatro horas de duração e abordará conceito, metodologia e características do profissional de cool hunting, como observar e analisar os sinais de tendência e quais serão as próximas seis macrotendências de consumo.
Quem é Sabina Deweik
Diretora no Brasil do instituto de pesquisas de tendências de consumo Future Concept Lab (www.futureconceptlab.com), trabalhou 11 anos como pesquisadora da instituição. Atuou em projetos internacionais para clientes do instituto, tais como Illy Caffe, Alessi, Veuve Clicquot, TIM, TCDC, Havaianas e O Boticário.
Formada em jornalismo pela PUC/SP, tem mestrado em Comunicação e Semiótica pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo e em Comunicação de Moda pela Domus Academy, de Milão. Atuou como correspondente internacional para a imprensa brasileira durante 1999 realizando a cobertura de eventos como Semana de Moda de Milão, Salone del Mobile, Ideacomo e Moda In, dentre outrosÉ coordenadora e docente do curso de cool hunting da Escola São Paulo desde 2009. Implementou o curso de cool hunting no Instituto Europeu de Design (IED) de São Paulo, do qual atualmente é coordenadora e docente.

quinta-feira, 14 de março de 2013

Exportações cearenses sofreram queda em fevereiro

Exportaçõestiveram queda de 13;9% em fevereiro de 2013
As exportações cearenses registraram em fevereiro de 2013 o valor de US$ 90,7 milhões. O número representa uma queda de 13,90% em comparação ao valor exportado em janeiro deste ano e recuo de 11,84% na comparação com fevereiro de 2012. As importações registraram valor de US$ 310,2 milhões, uma alta de 46,6% frente janeiro de 2013 e 102,9% em comparação a fevereiro de 2012. Os números fazem parte de estudo realizado pelo Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará (Ipece).
Na pauta de exportações nacionais, a participação cearense foi, segundo o estudo, relativamente estável nos meses de fevereiro de 2012 (0,57%) e 2013 (0,58%). Por outro lado, as importações do estado dobraram sua participação passando de 0,94% para 1,84%. A partir desses resultados no comércio internacional, o saldo da balança comercial cearense foi negativo em US$ 219,5 milhões.
Ainda segundo o Ipece, a soma dos valores exportados e importados totalizou no mês passado valor de US$ 400,9 milhões. O índice superou o resultado de US$ 316.8 milhões registrado em janeiro último. Com isso, temos que no dois primeiros meses de 2013, o valor das exportações cearenses chegou a US$ 196,1 milhões. O resultado representa uma queda de 10,78% em relação ao mesmo período de 2012. Em contrapartida, as importações apontaram alta de 25,26% resultando num valor de US$ 522 milhões.
Esse indicativo representa o maior déficit para o período dos últimos dez anos com valor de US$ 326 milhões. O quadro, de acordo com o instituto, refletiu o forte avanço nas importações cearenses.

Produtos
Em fevereiro de 2013, os principais produtos exportados pelo estado foram os calçados (US$ 27,5 milhões), seguidos de couros e peles (US$ 18,6 milhões) e frutas (US$ 10,9%). Já a pauta de importações foi composta principalmente por combustíveis minerais de derivados no valor de US$ 89 milhões. Em segundo lugar encontra-se os produtos metalúrgicos com participação de 21,7%.

Portos
Tomando como base fevereiro, as exportações cearenses, 92,1% foram feitas por via marítima. Entre os principais portos estão o Porto de Fortaleza (40,73%) e o Porto do Pecém (35,89%). As vias aéreas , rodoviárias e férreas ficaram com 4,0%, 2,90% e 0,83%, respectivamente.

quarta-feira, 13 de março de 2013

Band News Fortaleza. Expectativa frustada!

Rede Band News Fortaleza
A Rede Band News estreiou suas transmissões em fortaleza no último dia 11/03 na frequencia 101,7 fm. Confesso que aguardava com bastante ansiedade e satisfação, afinal de contas, como profissional do ramo, ouvir diariamente Ricardo Boechar, Milton Neves, José Simão e tantos outros, é realmente um grande aprendizado. Como já conhecia a programação da emissora a partir de São Paulo e Brasilia, minha esperança era que fosse mantido o nível, com grandes profissionais de nossa radiofonia local e ai foi a grande decepção. Inavreditável! Misturaram o excelente Nonato Albuquerque, a diversos estagiários que demonstram, nunca haver falado antes em micrones ou mesmo a leitura de um texto. Até outros profissionais que também tem alguma experiencia em TV, estão perdidos na programação. A operacionalidade de uma maneira geral também segue o mesmo rítmo ou falta deste, trilhas mais alta que a voz do apresentador, buracos pra todo lado...O conteúdo jornalístico por enquanto, é o que se salva mas, o restante da programação local, falta profissionalismo e olha que temos muita gente competente aqui mas optaram por treinar jovens que podem até vir a ser bons profissionais mas, no momento não estão ao nível da equipe Band News.

Cheques sem fundo lideram inadimplência no Nordeste

Cerca de 72% das inadimplências são de cheques dem fundos
A Pesquisa Nacional sobre Liquidação de Cheques feita pela TeleCheque mostra que o nível de inadimplência dos nordestinos em fevereiro (3,47%) apresentou alta na comparação com o mês de janeiro (3,22%), registrando um crescimento de 7,76%.
No entanto, na comparação com fevereiro 2012, que havia atingido 3,57%, a inadimplência foi 2,80% menor.
Nos valores inadimplentes em fevereiro de 2013, a falta de fundos permanece como o principal motivo, com 71,46%. Os demais motivos foram: cheques sustados, 14,12%; roubados ou furtados, 2,30%; fraudados, também 2,30%; e outros motivos, 9,79%.
Com 3,47%, o índice de inadimplência do Nordeste alcançou o segundo lugar entre as regiões brasileiras em fevereiro, sendo a única que registrou alta no período. Mas, entre as regiões, o Norte permanece em primeiro lugar, com 3,96%; já o Centro-Oeste ficou em terceiro, com 2,98%; a região Sudeste, em quarta colocação, com 2,36%; e a região Sul em último, com 2,02% de inadimplência.
Durante o mês, o valor médio dos cheques do Nordeste registrou queda de apenas 0,81% na comparação com janeiro: o %u201Cticket médio%u201D passou de R$ 438,93 em janeiro para R$ 435,37 no mês passado. Na comparação com fevereiro do ano passado, porém, houve crescimento de 18,39% no valor do ticket médio, já que valor registrado havia sido de R$ 367,75.

sexta-feira, 8 de março de 2013

Pesquisadores Paraibanos e Cearenses trocam experiencias

Experiencia da EMEPA com a Palma atraiu interesse Cearense
A nova técnica de propagação massal pelo método de seccionamento de raquete, desenvolvida pela Empresa Estadual de Pesquisa Agropecuária (Emepa), já está sendo implantada em diversas regiões do Semiárido nordestino.
Esta semana, pesquisadores e técnicos da Secretaria da Agricultura do Ceará visitaram o Laboratório de Cultura de Tecidos Vegetais da Estação Experimental José Irineu Cabral, para conhecer todas as etapas da pesquisa que resultou na produção de 30 mudas de palma a partir de uma só raquete, a um custo estimado de apenas R$ 0,003.
De acordo com o pesquisador Ailton Melo de Moraes, biólogo responsável pelo trabalho, uma só raquete dividida em pedaços pode render ao produtor 30 novas raquetes em um curto espaço de 45 dias. “Se o produtor utilizar um canteiro de 1,10 x 10,10 m, com espaçamento de 10 cm entre seguimentos, ele terá 1.000 mudas para plantar a cada 35 dias, sendo que num espaçamento de 1,5 x 0,40m (16.667 plantas por hectare), ele só irá desembolsar R$ 50,00.”
O presidente da Emepa, Manoel Duré, avalia que a experiência é exitosa e está atendendo a demanda dos produtores rurais paraibanos que, no método antigo de plantio da palma, chegavam a gastar mais de R$ 1.600,00 (ao custo de R$ 0,10 a raquete) em apenas um hectare de palma plantada.
“Já estamos desenvolvendo campos de produção de mudas para distribuição e com a nova tecnologia vamos poder atender aos pequenos produtores da nossa região que tem a palma forrageira como principal alimento para seus rebanhos”, declarou Duré.
Ele explicou que todas as mudas são produzidas com as novas variedades resistentes à cochonilha- do- carmim (Palmepa PB-1, Palmepa PB-2, Palmepa PB-3 e Palmepa PB-4), fruto do trabalho do pesquisador Edson Batista Lopes.
O assessoramento para o plantio e manuseio das mudas e raquetes de palma aos produtores é feito pela Emater, que também faz a elaboração de projetos junto ao agente financeiro. No campo, as mudas precisam passar oito dias na sombra depois do corte e, em seguida, poderão ser plantadas e irrigadas.
A área de zoneamento agrícola para o cultivo da palma forrageira na Paraíba está sendo ampliada, com a inclusão de mais 42 municípios. Atualmente são 119 que estão habilitados a acessar linha de crédito. A meta é distribuir as mudas em todo território paraibano para substituir as palmas que estão sendo dizimadas pela praga da cochonilha-do-carmim.
O novo método de reprodução da palma forrageira, simples e de baixo custo, vem ao encontro das metas estabelecidas pelo governador Ricardo Coutinho, cuja preocupação é atender às demandas dos agricultores familiares e auxiliá-los na adoção de tecnologias que contribuam para a convivência com a estiagem.

SESI/CE faz parceria com empresas no programa Atleta do futuro

Programa Atleta do Futuro é uma programa do SESI/CE
O Serviço Social da Indústria (SESI/CE) realiza nesse sábado (9/3), às 8h30, simultaneamente, nas unidades da Barra do Ceará e no Clube da Parceria, em Maracanaú, a apresentação do programa Atleta do Futuro para os dependentes de funcionários e membros de comunidades que farão parte da atividade, dentro da proposta de consórcio de responsabilidade social com base no investimento social privado.
O SESI Atleta do Futuro, baseado na formação esportiva, presta atendimento a crianças e adolescentes entre seis e 17 anos, priorizando filhos de funcionários da indústria. No próximo dia 23, haverá a apresentação para empresas que estão na área de atuação do SESI em Parangaba. Este ano, a expectativa é que cerca de mil jovens participem do projeto.
A proposta do consórcio de responsabilidade social baseado no investimento social privado, utilizando o programa Atleta do Futuro, é desenvolvido pelos núcleo de lazer e responsabilidade social do SESI/CE. O conceito é fomentar práticas esportivas para o desenvolvimento das habilidades motoras, da aptidão física e da adoção de valores positivos do esporte. Em termos de metodologia, o Atleta do Futuro trabalha com três eixos: atividades permanentes (aulas), desenvolvimento dos temas transversais e eventos com as famílias.
A ação conjunta teve início no ano passado com a participação de 19 empresas, envolvendo 1.945 jovens durante o período de um ano. De acordo com a parceria desenvolvida com as empresas, cada uma delas pode indicar até 70 jovens para participar do projeto, podendo, a critério das empresas, indicar dependentes de funcionários, ou membros de comunidades onde estão situadas.
Cada jovem inscrito conta com o apoio de transporte e um kit contendo desde fardamento a kit odontológico, além de acompanhamento escolar. A atividade faz parte do novo conceito do programa SESI Atleta do Futuro, que é procurar uma ação mais sinérgica com as empresas. Por esse motivo, a adoção da metodologia dentro da estratégia desenvolvida pela área de responsabilidade social do SESI da formação de consórcios empresariais visando ao investimento social privado.
Com isso, a iniciativa pretende unir empresas próximas geograficamente em torno de projetos que incluem ações de intervenção social e ambiental nas comunidades em que estão localizadas. Este ano, compõem os consórcios Barra do Ceará (Inace, Iracema, Amêndoas do Brasil, Pena, Recamonde e CV Couros) e  Parangaba (Sert Engenharia, Sand Beach, Cite Luz e Cagece); Maracanaú (Gerdau, M. Dias Branco, Marisol Nordeste, Cobap, Serlares, Hidracor e Esmaltec).

quinta-feira, 7 de março de 2013

PI registrou 18 mil novos estabelecimentos de 2000-2010

Setor comercial foi o que registrou maior crescimento
O Piauí criou mais de 18 mil novos estabelecimentos de micro e pequenas empresas nos últimos 11 anos, permitindo a geração de mais de 60 mil empregos com carteira assinada, apresentando um nível com crescimento de emprego acima de 7% ao ano.
O setor de comércio foi o que gerou mais formalizações, mantendo-se como a atividade com maior número de micros e pequenas empresas, respondendo por mais da metade do total de micros e pequenas empresas do Estado.
Pesquisa divulgada pelo Serviço de Apoio às Micros e Pequenas Empresas do Piauí (Sebrae) indica que o Estado chegou a 2011 com um total de 49,6 mil estabelecimentos que se enquadravam na condição de micro e pequenas empresas, 18,6 mil a mais do que o apurado em 2000.
Entre 2000 e 2011, as empresas do setor criaram 60,1 mil empregos com carteira assinada. Com isso, o número total de empregos passou de 49,5 mil, em 2000, para 109,6 mil em 2011. Em todo o período, o crescimento médio no número de empregos foi de 7,5% ao ano.
O setor de serviços foi o segundo setor mais expressivo, elevando sua participação de 14,8% do total de MPE em 2000, para 18,4% em 2011. Nesse último ano, havia 9,1 mil empresas no setor de serviços.
A indústria apresentou queda na sua participação relativa, saindo de 8,7% do total das micro e pequenas empresas em 2000 para 8,4% em 2011. A indústria possuía 4,2 mil MPE em 2011.
Já a construção apresentou crescimento, aumentando sua participação relativa de 4,1% em 2000 para 4,9% em 2011. Apenas em 2011, o setor da construção tinha 2,4 mil estabelecimentos de micro e pequenas empresas.

Grupo cearense M.Dias Branco expande segmento

Sede da M.Dias Branco em Forateza
A fabricante de alimentos cearense M. Dias Branco está otimista em relação a 2013 e aposta em um aumento do volume de vendas nas categorias em que atua. Os investimentos da empresa neste ano incluem entrada em segmentos de torradas e misturas para bolo. Sem estimar números, a companhia prevê investimentos “mais significativos” em 2013 que os do ano passado, quando aplicou R$ 117,2 milhões.
Em teleconferência a analistas e investidores, o diretor de investimentos e relações com os investidores, Álvaro de Paula, afirmou que a previsão é haver uma expansão da margem Ebitda neste ano. O indicador recuou 1,2 ponto percentual no quatro trimestre de 2012, representando 15,5% da receita líquida a companhia.
O resultado da margem Ebitda no ano passado reflete em parte os custos de incorporação de empresas recentemente adquiridas, ajustes de operações e adaptações ao modelo da companhia. Outro fator que afetou o indicador foi o aumento do preço das matérias-primas, principalmente o trigo.
Em dezembro de 2011, o grupo Estrela foi adquirido pela M. Dias Branco. Em março do ano passado, incorporou a Adria Alimentos, e em maio adquiriu o Moinho Santa Lúcia. De acordo com o executivo, a maioria das integrações já ocorreu, o que deve contribuir para maior margem Ebitda em 2013.
De acordo com a companhia, a M. Dias Branco segue em busca do aumento de verticalização da cadeia produtiva, em farinha de trigo e gordura vegetal. As informações são do Valor Econômico.

quarta-feira, 6 de março de 2013

BC manterá taxas como estão

Alexandre Tombini,presidente do BC, manterá as taxas atuais 
O Banco Central (BC) deve manter a taxa básica de juros (Selic) nos atuais 7,25% ao ano na reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) desta quarta-feira, 6. Essa é a expectativa quase unânime no mercado financeiro, que estará atento a possíveis mudanças na decisão da reunião presidida por Alexandre Tombini, presidente do BC.
A principal dúvida é se a instituição manterá a afirmação de que a estabilidade dos juros “por um período de tempo suficientemente prolongado é a estratégia mais adequada” para assegurar a queda da inflação. Ou se o BC indicará que pode subir a taxa básica em breve.
Os juros estão no patamar atual desde outubro. Na última reunião do Copom, em janeiro, o BC disse que o balanço de riscos para a inflação havia piorado. Por outro lado, a instituição afirmava que a recuperação da economia é menos intensa do que o esperado e que a crise externa ainda afeta o País. Por isso, decidiu não mexer nos juros.
Desde então, os números e previsões para a inflação só pioraram, com a taxa acumulada em 12 meses e mais próxima do limite de 6,5%. Os dados sobre o crescimento econômico divulgados na semana passada, de 0,9% em 2012, também ficaram aquém do esperado pelo governo.

Desconforto
O estrategista-chefe do Banco WestLB, Luciano Rostagno, diz que, apesar do desconforto demonstrado pela autoridade monetária com o comportamento recente dos preços, prevalece no governo a visão de que a inflação retomará o movimento de queda no segundo semestre. A nova decepção com o crescimento econômico no fim de 2012 também deve fazer com que o governo mantenha a política econômica voltada para o crescimento.
 Para o professor da Trevisan Escola de Negócios Alcides Leite, o governo está aceitando uma inflação mais alta, desde que ela não supere o teto da meta. “Até o fim do ano, os juros poderão ser mantidos. O baixo crescimento do PIB ajuda a manter a taxa”, afirmou o economista, que acredita que o Copom irá manter a taxa básica em 7,25%.
Levantamento do serviço AE Projeções feito com instituições financeiras e empresariais mostram que o mercado está dividido em relação às futuras decisões do BC: 36 mantêm a expectativa de estabilidade ao longo de 2013; outras 36 esperam que a Selic suba, encerrando o ano entre 7,50% e 9,00% ao ano. (AE)

Maracanaú - 30 anos de emancipação

Programação de hoje:
Quarta-feira – 6 de março
7h – Alvorada festiva com queima de fogos no Centro e na Pajuçara
8h – Ato Cívico de Juramento à Bandeira Nacional – Praça do Banco do Brasil, Centro
9h – Sessão solene para entrega da Medalha 6 de Março – Câmara Municipal, Rua Luiz Gonzaga Honório de Abreu, s/n, Antônio Justa
15h – Abertura da exposição “Belezas de Maracanaú”, entrega da premiação dos vencedores do concurso e lançamento da segunda edição - North Shopping
16h – Caminhada “Maracanaú diz sim à vida” - Concentração na Avenida VII, no Jereissati, no limite com o Timbó
17h – Jogo comemorativo Maracanaú x Boa Vista \ Homenagem ao ex-atletas - no Estádio Carlos Jereissati, em frente ao North Shopping

Setor imobiliário de Fortaleza está em alta

Empreendimentos no bairro Meireles tem maior valor
Fortaleza registrou alta de 2,8% no preço do metro² no mês de fevereiro. O resultado foi o maior registrado entre as sete cidade que compõem o composto nacional do Índice Fipezap, divulgado nesta terça-feira, 5. Com isso, o preço médio anunciado do m² na cidade ficou em R$ 5.047 em fevereiro. Considerando a variação acumulada em 12 meses, a capital cearense aparece novamente com o maior valor (16,7%), seguida de Niterói (15,7%), São Paulo (14,8%) e Rio de Janeiro (14,7%).
Levando em conta o resultado da variação mensal de Fortaleza em fevereiro, o índice ficou abaixo do registrado em janeiro deste ano (3,4%). Entretanto, a variação acumulada do ano (6,2%) segue como a maior dentre todas as cidades pesquisadas. Entre os bairros que apresentaram uma variação que acompanha o índice deste mês estão o Meirelles. Com valor do m² estimado em R$ 5. 724 , o preço dos imóveis no local variou para 2,8% em janeiro. Em dezembro de 2012, o aumento do indicativo ficou em 1,4%.
Ainda de acordo com o Fipezap, o índice ampliado do levantamento sofreu aumento de 0,9% em fevereiro. Como o resultado foi o mesmo observado em janeiro, a alta acumulada de 2013 é de 1,9%. em Na média, que representa o índice composto, os preços subiram 12,9% no período.

segunda-feira, 4 de março de 2013

Maracanaú - 30 anos de emancipação

Programação

Terça-feira – 5 de março
10h – Abertura da Exposição de Caricaturas - Palácio do Jenipapeiro, Rua 1, nº 652, Novo Maracanaú
11h – Afixação do Quadro de Roberto Pessoa na Galeria dos Ex-Prefeitos – Palácio do Jenipapeiro
19h – Lançamento do Concurso Miss Maracanaú 2013 – North Shopping, Av. Senador Carlos Jereissati, 100, Jereissati

FIEC estimula a Liderança Sustentável

SESI e "O desafio de formar lideranças sustentáveis” 

O Serviço Social da Indústria (SESI/CE), por meio do Núcleo de Responsabilidade Social Empresarial, promove em parceria com a Coelce e o Comitê Brasileiro do Pacto Global (CBPG), em 7 de março próximo, às 9h, a palestra “O desafio de formar lideranças sustentáveis”. O presidente do Instituto Superior de Administração e Economia – conveniado da Fundação Getúlio Vargas no Paraná – membro da diretoria do CBPG, Norman Arruda Filho, será um dos palestrantes do evento. A palestra é aberta ao público e será realizada na sede da Federação das Indústrias do Estado do Ceará (FIEC).O “Panorama educacional brasileiro” será o tema da palestra do pró-reitor de Ensino, Pesquisa e Pós-graduação da Fundação Getúlio Vargas (FGV), Antônio de Araújo Freitas Júnior, que também é diretor de Integração Acadêmica da FGV, membro da Academia Brasileira de Educação (ABE) e presidente do Consejo Latinoamericano de Escuela de Administración (CLADEA). Já o coordenador de Responsabilidade Social da Petrobras, João Sucupira, falará sobre “Mensuração de retorno sobre as ações envolvendo sustentabilidade corporativa”.No mesmo dia, no período da tarde, os agentes de responsabilidade social formados pelo SESI, e que atuam numa rede colaborativa incentivando a prática de ações socialmente responsáveis de diversas naturezas nas empresas e comunidades do seu entorno, participam da oficina “Voluntários para Sustentabilidade”, com a facilitadora Marisa Resende, especialista em gestão responsável para sustentabilidade (FDC/MG), gestão de iniciativas sociais (UFRJ/UNISESI) e meio ambiente (Leon/ES).

Cearenses sairão da "pobreza extrema"

90 mil famílias Cearenses vivem em situação extrema de pobreza
A partir do próximo dia 15 de março, exatos 239.983 cearenses, ou cerca de 90 mil famílias, deixarão de viver em situação de extrema pobreza. O "salto" será possível através de uma ampliação do Bolsa Família, que prevê, com início nesta data, uma maior transferência de renda para brasileiros que já estavam inscritos no programa, mas que ainda possuíam um rendimento mensal per capita inferior a R$ 70, valor considerado mínimo pelo governo federal para que alguém não seja considerado extremamente pobre.
Conforme esclareceu a assessoria de comunicação do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) - pasta responsável pelo Bolsa Família e fonte dos dados citados - os aumentos nos repasses serão suficientes apenas para que as pessoas beneficiadas ultrapassem em R$ 2 a linha dos R$ 70 (por indivíduo), para que, assim, deixem oficialmente esta situação.
Por exemplo, se uma família de cinco brasileiros tem uma renda mensal de R$ 300, o que representa R$ 60 para cada, o governo federal transferirá mais R$ 60 (R$ 360 no total), fazendo com que a conta chegue a R$ 72 para cada um deles.
Carlos Manso, professor de economia da Universidade Federal do Ceará (UFC) e pesquisador de questões ligadas à pobreza, reconhece que a iniciativa do Planalto é válida, pois, por mais que a quantidade de dinheiro a mais no bolso dos beneficiados seja aparente pequena, uma renda um pouco maior faz "muita" diferença no cotidiano de famílias em estado de carência absoluta.
"No entanto, é preciso ter cuidado e entender que a extrema pobreza, no Brasil, está muito além da renda mensal, mas também envolve condições inadequadas de moradia, de saneamento, de coleta de lixo e de serviços públicos essenciais, como educação saúde e segurança", lista o pesquisador. Carlos Manso acrescenta ainda que os R$ 70 levados em consideração pelo governo é um valor muito baixo, inferior aos US$ 2 por dia considerados pelo Banco Mundial, que correspondem a cerca de R$ 120 por mês.
O pesquisador também alerta para que as autoridades não se acomodem com resultados como esses, uma vez que eles não significam a solução para os problemas das famílias em situação de extrema pobreza.
"Isso só vai mudar, provavelmente, na próxima geração, já que a geração de adultos extremamente pobres dificilmente vai conseguir qualificação profissional a tempo de se inserir no mercado de trabalho. Os filhos destes brasileiros é que precisarão ter um nível de qualificação profissional muito superior para que tais dificuldades sejam superadas", explica, referindo-se ao que os especialistas chamam de "inclusão produtiva".
Ainda segundo o MDS, outro programa de transferência de renda do governo federal, o recém-lançado Brasil Carinhoso, foi responsável, em 2012, por tirar 1,48 milhão de cearenses da extrema pobreza, dos quais 664 mil foram incluídos em dezembro último.
O benefício é válido apenas para famílias com filhos de zero a 15 anos que já são cadastradas no Bolsa Família. A inclusão recente aconteceu porque, antes, apenas aqueles com crianças de zero a seis anos eram atingidas pelo programa.
É importante esclarecer que os quase 240 mil cearenses citados inicialmente representam uma parcela de beneficiados que não possuem filhos com menos de 15 anos.
De acordo com o Censo Demográfico de 2010, levantado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o Ceará concentrava, naquele ano, 1,5 milhão de extremamente pobres. No entanto, ainda que a soma de todos os cearenses cadastrados nos dois programas chegue a cerca de 1,72 milhão, com dados de 2012, isto não significa que a extrema pobreza está totalmente erradicada no Estado.
Para o ministério, a diferença verificada é resultado de uma variação natural que ocorreu em dois anos, concluindo, assim, que os dados de 2010 não são mais "confiáveis", e que, certamente, a extrema pobreza ainda não foi zerada no Ceará. 

SESI forma parceria com o BID

Parceria Sesi e Bid  objetiva incentivar a adoção de práticas de
responsabilidade social empresarial pelas industrias.

O Serviço Social da Indústria (SESI), com a finalidade de atender seu objetivo estratégico de incentivar a adoção de práticas de responsabilidade social empresarial pelas indústrias, firmou parceria com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) para realização de uma cooperação técnica, visando ao desenvolvimento de condições de trabalho sustentáveis para o melhor desempenho de micro e pequenas empresas (MPEs).
O projeto, cujo público-alvo são empresas participantes de arranjos produtivos locais (APLs) ou aglomerações empresariais, sindicatos patronais ou associações setoriais, viabilizará o desenho e a implantação de planos de ação voltados para desenvolvimento do entorno das empresas, ou seja, para o desenvolvimento local, bem como construir processos de avaliação de impacto que a prática da responsabilidade social empresarial e da ação orientada para o desenvolvimento sustentável proporciona na indústria e na sociedade.
A partir deste mês de março, o Núcleo de Responsabilidade Social Empresarial do SESI já inicia as formações e os encontros entre os empresários tanto em Fortaleza como no interior do estado. No próximo dia 6 de março, às 15h, na cobertura da Federação das Indústrias do Estado do Ceará (FIEC), as empresas do setor da panificação que já aderiram ao projeto começam a capacitação, na qual serão tratados temas como sustentabilidade, inovação e desenvolvimento, gestão responsável, de iniciativas sociais e socioambiental, além de empreendedorismo.
Tendo duração de quatro anos, quando serão desenvolvidas ações de capacitação, implantação de metodologias e desenvolvimento de ações integradas, o programa ocorrerá simultaneamente em sete estados: Ceará, Roraima, Paraná, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Santa Catarina e Distrito Federal.
Ao longo de 2012, várias ações foram realizadas entre SESI e as instituições parceiras Instituto Euvaldo Lodi (IEL), Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI/CE), Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), BNDES, Instituto de Desenvolvimento Industrial (INDI), Associação das Empresas dos Distritos Industriais do Estado do Ceará (Aedi) e sindicatos como o Sindicato das Indústrias Metalúrgicas Mecânicas e de Materiais Elétricos do Estado do Ceará (Simec), Sindicato das Indústrias de Panificação e Confeitaria do Estado do Ceará (Sindpan) e Sindicato das Indústrias de Sorvetes do Estado do Ceará (Sindsorvetes), além dos empresários participantes dos setores de trigo e panificação e sorvetes (empresas da capital) e metal-mecânico (empresas da região do Cariri) para sensibilização e adesão ao projeto. A partir deste ano, as ações serão voltadas à capacitação e diagnóstico dentro de cada setor, para a construção de planos de ação e segundo proposta do projeto.

domingo, 3 de março de 2013

Maracanaú completa 30 anos de emancipação política

Miss Maracanaú 2013 será uma das atrações na programação
comemorativa do aniversário do município.
O município de Maracanaú à 32 km  de Fortaleza, completará 30 anos de emancipação político-administrativa no próximo dia 6 de março. Em comemoração a data, a Prefeitura promoverá a Semana do Município, no período de 4 a 9 de março, com uma série de ações cívicas e culturais. Entre os eventos está o Miss Maracanaú 2013, que terá lançamento no dia 5 de março, às 19 horas, no North Shopping Maracanaú; e concurso no sábado, dia 9, às 19 horas, no Centro Cultural Dorian Sampaio. A vencedora vai representar o Município no Miss Ceará 2013. 
Como acontece todos os anos, haverá sessão solene para entrega da Medalha 6 de Março na Câmara Municipal de Maracanaú, no dia 6, às 9 horas. O prefeito Firmo Camurça vai assinar no dia 7 de março, às 16 horas, na própria avenida, por trás da Fábrica Estrela, a Ordem de Serviços para 2ª e 3ª Etapas da Duplicação da Av. Presidente José Alencar. E uma homenagem será feita às mulheres maracanauenses pelo Dia Internacional da Mulher. Dia 8, das 7 às 14 horas, haverá prestação de serviços na praça do Banco do Brasil, na Rua Miguel Alves, n° 38 – Centro de Maracanaú. Haverá cabeleireiros, manicure, limpeza de pele, maquiagem, teste de HIV, verificação de pressão arterial, aplicação de flúor, consulta oftalmológica, massoterapia, entre muitos outros.
No decorrer desta semana, estaremos publicando neste espaço,fatos e fotos de momentos importantes ocorridos nesses 30 anos bem como, a programação diária das comemorações.