quarta-feira, 31 de outubro de 2012

FIEC preocupada com os "apagões"

Roberto Macedo, presidente da FIEC
 Apesar de ter elogiado a iniciativa da Confederação Nacional da Indústria (CNI) em realizar um estudo apontando os principais problemas de infraestrutura do Nordeste - antecipado, ontem, com exclusividade, pelo Diário do Nordeste - o presidente da Fiec (Federação das Indústrias do Ceará), Roberto Macêdo, lamentou que a pesquisa não abordasse a questão da energia elétrica, que é, segundo ele, "um verdadeiro drama a ser enfrentado na Região".
Para ele, o sistema interligado de distribuição de energia elétrica em todo o País causa uma insegurança "sem limites" para o setor industrial.
Informou ainda que esteve reunido com os representantes do setor têxtil do Ceará para discutir os efeitos dos dois últimos apagões que atingiram a região no curto prazo de 35 dias.
"Temos que lembrar que a produção é ininterrupta e que os apagões provocaram quebra dos sistemas eletrônicos das máquinas que são muito sensíveis. A arrebentação das linhas, a interrupção na produção das peças, etc", criticou.

Transporte
Para enfrentar o problema emergencial do transporte, principalmente do de cargas no Nordeste, o estudo propõe a criação de uma força tarefa entre sociedade civil, setor produtivo e governos estaduais e federal para garantir os investimentos necessários. Ainda de acordo com a pesquisa, o Nordeste é responsável por 13,5% do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro e precisa investir R$ 25,8 bilhões em infraestrutura nos próximos oito anos para garantir o escoamento da sua produção.
Robson Braga de Andrade, que apresentou o documento, explicou que esse valor é necessário para tocar os 83 projetos de ampliação e modernização de rodovias, ferrovias, hidrovias e portos em Alagoas, Bahia, Ceará, Maranhão, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte e Sergipe. No Ceará as prioridades são os portos do Mucuripe e do Pecém. Roberto Macêdo defende ainda a criação de um aeroporto de cargas para o Estado, já que atualmente aviões de grande porte não têm como decolar do Aeroporto de Fortaleza. "Além disso, situação precária das rodovias federais encarece ainda mais o Custo Ceará".

PlanejamentoCom o Nordeste Competitivo, a CNI pretende ajudar o governo a planejar no médio e longo prazo a infraestrutura de transporte e logística para integrar os estados da região. "A baixa eficiência de transporte de cargas compromete o esforço de adequação do setor produtivo aos padrões de competição e qualidade internacionais. Os custos de transporte são, em média, bastante superiores aos do mercado internacional", afirmou Robson Braga de Andrade. "O nosso objetivo é aumentar a eficiência do transporte de cargas no Brasil. Planejar é se preparar para o futuro e o Nordeste precisa de obras urgentes", completou. De acordo com a CNI, o setor produtivo quer contribuir com um volume maior de investimentos. Atualmente, 15,7% dos projetos que estão em estudo ou em andamento na região Nordeste contam com a participação da iniciativa privada. Aumentar esse volume é necessário para alavancar a competitividade da indústria nacional, explicou Braga. A CNI já divulgou os estudos Norte Competitivo e Sul Competitivo.

Prioridades
As ferrovias e os portos são os que mais precisam de investimentos. Juntas, as duas malhas vão demandar 90% dos R$ 25,8 bilhões. Outros 9% devem ser investidos nas rodovias e 1% nas hidrovias.
Robson Braga explicou que o retorno do investimento total poderia se dar em pouco mais de quatro anos com a economia de gastos logísticos. Atualmente a região gasta em torno de R$ 30,2 bilhões com transportes, incluindo custos com frete interno, pedágios, transbordo e de terminais, tarifas portuárias e frete marítimo. Mas, no longo prazo, o Nordeste demanda investimentos mais robustos. A análise é de que para solucionar os problemas de logística totais da região seriam necessários R$ 71 bilhões para 196 projetos.
Para aumentar a competitividade da região, é preciso investir, segundo o estudo da CNI, R$ 12 bilhões nas ferrovias e R$ 11 bilhões nos portos da região. Ainda de acordo com o documento, em relação às rodovias que cruzam a região, três já apresentam gargalos atualmente. A utilização delas pelos carros e caminhões de carga ultrapassa em até 65% a capacidade de peso que suportam em um determinado período, o que reduz a velocidade dos veículos e gera congestionamentos. Uma simulação do crescimento da produção até 2020 mostra que, se nenhum investimento for feito nos próximos oito anos, nove rodovias estarão sendo utilizadas acima do que suas capacidades permitem. Desses nove gargalos, dois estarão em estado crítico, ultrapassando em até 151% a capacidade permitida.

por Anne Furtao

terça-feira, 30 de outubro de 2012

Roberto Claudio apresentará equipe de transição até sexta-feira


Roberto Claudio - novos secretários serão da base aliada
Com menos de 48 horas da eleição de Roberto Claudio como prefeito de Fortaleza pelos próximos quatro anos, o político retornou nesta terça-feira (30) às suas atividades na Assembleia Legislativa do Ceará, onde ocupa o cargo de presidente até o dia 31 de dezembro.
Na Assembleia, Roberto concedeu entrevista coletiva e antecipou que irá apresentar uma equipe de transição até sexta-feira (02), apesar do feriado na data. No entanto, ele afirmou que ainda não há nenhum nome definido de quem irá integrar a equipe. “Esse primeiro momento é de expressar gratidão ao povo de Fortaleza e organizar a cabeça”, diz.Roberto Claudio afirma que a equipe de transição será fundamental para conhecer o orçamento e o andamento dos projetos da Prefeitura, destacando que ela irá permitir maior agilidade para dar início a sua gestão.
Nos próximos dois meses, Roberto Claudio deve se dividir entre as tarefas de planejar a transição ao mesmo tempo que exerce seu cargo de presidente da Assembleia Legislativa cearense. Ele afirma que até a manhã desta terça-feira, Elmano de Freitas, candidato derrotado no segundo turno, não tinha realizado nenhum contato.
Secretarias - O novo prefeito ainda não definiu os nomes para as secretarias do município e preferiu não antecipar nenhuma informação.  Segundo Roberto Claudio, os secretários deverão ter “virtudes básicas para administração pública”: compromisso com o dinheiro publico, competência e conhecimento técnico específicos para área em que irão trabalhar.
Roberto Claudio ainda afirma que em nenhum momento da sua campanha prometeu cargos para obter apoio. No entanto, ele diz que os novos secretários serão escolhidos entre as pessoas da base aliada de sua candidatura.
Conforme dito em sua campanha, Roberto Claudio afirma que irá criar novas secretarias, dando como exemplo a Secretaria Municipal de Segurança Pública. Ele também afirma que estuda realizar  mudança nas regionais da zona sul de fortaleza, ressaltando o crescimento populacional crescente da área.
Assembleia Legislativa - Roberto Claudio ressaltou que a experiência na Assembleia Legislativa deu conhecimentos necessários para uma boa administração na Prefeitura. “Tenho hoje pela casa e pelos parlamentares um profundo respeito. Aqui não se faz nada sozinho,  só de  faz solidariamente. As medidas só foram possíveis pelo apoio politico e envolvimento de cada parlamentar”, diz.
Ele destaca que todos os compromissos assumidos no seu discurso de posse foram cumpridos. “Estou trabalhando para entregar a casa com as finanças em dia, para que o próximo presidente receba a casa da mesma forma que recebi”, diz Roberto Claudio.
O prefeito eleito afirma que não irá interferir na decisão do novo presidente da Assembleia Legislativa cearense. “Essa é um decisão da casa majoritaria dos parlamentares, minha tarefa é entregar a casa organizada e com todos os compromissos cumpridos”.

segunda-feira, 29 de outubro de 2012

Quem ganhou as eleições em Fortaleza?

Roberto Claudio e aliados em comemoração no comité do PSB
Roberto Claudio. É a resposta óbvia a pergunta acima porém, meu questionamento vai mais além. Me refiro ao conjunto de fatores que faz uma campanha ser vitoriosa ou não. Que argumentos além dos apresentados no rádio e na tv, foram usados pelo candidato vitorioso para convencer a maioria dos eleitores a ganhar o voto? Quem estava ao lado de Roberto Claudio ou por trás dele, como se diz vulgarmente, fornecendo-lhe argumentos que foram usados em forma de convencimento a população? O governador? o Ciro? os aliados de segundo turno? os marqueteiros ou tudo isto junto?
Os mesmos questionamentos, podem ser dirigidos ao candidato vencido, no caso Elmano de Freitas, O fato dele ter sido instrumento ou uma "aposta" pessoal da prefeita Luizianne Lins (e não vale o argumento de que ele foi indicado pelo diretório do PT) os caciques tiveram que aceitar e depois, até o ex-presidente Lula. Aliás, o sempre presidente (para os militantes) que se empenhou pessoalmente nos programas de rádio, na tv e no palanque onde protagonizou um grande comício mas, não foi o suficiente.
Porque isso é importante neste momento? Ora, não se pleiteia um cargo executivo da 5ª maior cidade do país, por simples vaidade pessoal, penso eu, deve haver um programa a ser executado que justifique toda essa maratona e alianças, intrigas que motivou inclusive a oficialização do rompimento de uma coligação que administrava o estado e a capital. Roberto Claudio terá pela frente, uma das missões mais espinhosas que um prefeito poderia ter. Ele será o responsável pela entrega de uma grande quantidade de obras. algumas até já iniciadas, outras atrasadas todas, resultado de compromissos anteriores assumidos com eventos internacionais como; Copa das Confederações e Copa do Mundo e que exige infra-estrutura adequada. Tuneis, avenidas, Vlt´s e o que talvez seja o mais difícil, as tais indenizações a muitos moradores dessas margens (VLT e avenidas) serão os tiradores do sono do futuro prefeito.
Espero sinceramente que a resposta a pergunta inicial seja: Todos nós.
por Enivaldo Barbosa

sábado, 27 de outubro de 2012

Hoje é o dia!

Depois de mais de três meses de disputa, termina hoje a campanha eleitoral que vai definir o novo prefeito de Fortaleza e das demais cidades brasileiras. Ao que tudo indica, será decidido nos últimos momentos da apuração, que está prevista para começar às 17h (horário cearense). Na última pesquisa Ibope antes da votação, divulgada neste sábado (27), os candidatos a prefeito de Fortaleza estão em empate técnico. O candidato Roberto Cláudio (PSB) aparece com 44% contra 42% de Elmano de Freitas (PT). A margem de erro é de 3 pontos percentuais, para mais ou para menos.
A eleição deve ser definida a partir dos indecisos, que contabilizam 4%. A pesquisa mostra, também, que brancos e nulos representam 10%.

O último debate entre os candidatos Elmano Freitas e Roberto Claudio

Elmano Freitas (E) e Roberto Claudio (D) durante debate na TV Verdes Mares
Assisti ao último debate entre os candidatos a prefeitura de Fortaleza, Elmano Freitas (PT) e Roberto Claudio PSB) que foi promovido nesta sexta-feira, 26 pela TV Verdes Mares (Globo) e fiquei surpreso.
O candidato Elmano Freitas, que durante toda sua campanha demostrou tranquilidade, serenidade e todas as características peculiares de quem tem segurança e o controle da situação, aliás, eu pude constatar isso, quando o entrevistei durante 1 hora para o meu programa Nordeste Acontece (Band nordeste) no final de abril deste ano. Neste debate, ele apareceu tenso, nervoso e até agressivo. Com respostas evasivas e em algumas oportunidades até fugindo da pergunta, parecia ter como estratégia, partir para o ataque, valendo-se do dito popular. O Roberto Claudio percebeu isso e tirou bastante proveito. Demostrando segurança nas resposta, provocava nas perguntas e nas réplicas ou tréplicas fazia fechamentos bem fundamentados.
A assessoria de Elmano teve méritos durante a campanha e o principal deles foi "emplacar" o slogan - olho no olho - mas, essa mudança de estratégia no último detalhe, me pareceu equivocada.
Quanto ao Roberto Claudio, sua assessoria que não teve a meu ver o mérito de criar uma marca durante a campanha, foi muito feliz nessa estratégia para o debate final.
No geral, o debate foi bastante proveitoso. Desde as regras, quantidade de blocos, temas e a condução do Luiz. Entendo que serviu para estimular alguns indecisos a definir seu voto.


segunda-feira, 22 de outubro de 2012

Cid Gomes tira licença do cargo para se dedicar a campanha de Roberto Claudio

Governador Cid Gome e vice-governador Domingos Filho
durante entrevista coletiva no Palácio da Abolição

O governador Cid Gomes convocou a imprensa, na manhã desta segunda-feira, para anunciar licença do cargo de governador por uma semana em caráter oficial, e de forma "não remunerada", frisou. No encontro, realizado na residência do governador, Cid fez duras críticas à prefeita de Fortaleza, Luizianne Lins, a qual condenou, ontem, a atitude do governador em se afastar do governo para se dedicar à campanha de Roberto Cláudio (PSB) nesta reta final. Para a prefeita, "o governador não deveria sair em função da seca que existe no Interior. Nosso povo está sofrendo muito e era bom que ele pudesse conciliar".
Cid responsabilizou a prefeita pelo fato de, segundo ele, o Governo do Estado não ter feito mais pela Capital nos últimos quatro anos."Luizianne Lins não respeita Fortaleza. Ela é arrogante, vaidosa, e só enxerga o espelho na frente dela. Ela não gosta de trabalhar", comentou.

EsforçosA respeito da declaração de Luizianne sobre a decisão dele de se ausentar enquanto o Ceará passa por um forte período de estiagem, o governador afirmou que todos os esforços estão sendo feitos para amenizar os problemas causados pela seca e que o vice-governador, Domingos Filho irá substituí-lo nessa questão.

CampanhaPerguntado sobre como pretende se empenhar na campanha de Roberto Cláudio, ele disse que vai "morar" nos bairros da cidade, bater de porta em porta, para tentar eleger Roberto Cláudio.
O governador contou que há muito tempo precisava "dizer a verdade" sobre a relação do governo estadual com a prefeita. "Nós sempre tivemos dificuldades em fazer algo por Fortaleza", disse, enumerando vários projetos, que, segundo ele, foram atrasados ou sequer foram feitos por contadas divergências nos modelos de administração.

OligarquiaSobre o argumento de se criar uma "oligarquia" dos Ferreira Gomes no Estado, Cid disse achar "engraçado" e afirmou não ter apoiado nenhum candidato com sobrenome Ferreira Gomes. "Roberto Cláudio é Bezerra e Rodrigues. Não tem meu sobrenome. Diferente de Luizianne que tentou eleger a mãe dela para vereadora. Agora dizer isso é muito engraçado", contou.
"Não tenho problemas com o PT, só com o modelo de administração que está sendo colocado em Fortaleza", pontuou o governador.

sábado, 20 de outubro de 2012

Comercio de Fortaleza fecha nesta segunda-feira

O comércio de Fortaleza estará fechado nesta segunda-feira, dia 22, em comemoração ao Dia do Comerciário. Nos shoppings centers apenas praças de alimentação, cinemas e supermercados estarão abertos aos clientes.
Lojas fechadas no Centro e Shoppings abertos apenas nas
praças de alimentação e cinemas
O acordo para marcar o feriado foi firmado entre o Sindicato do Comércio Varejista e Lojista de Fortaleza (Sindilojas) e o Sindicato dos Empregados no Comércio de Fortaleza. Também ficou acertado que, em contrapartida, as lojas estariam abertas nos dias 21 de abril, 12 de outubro (já transcorridos) e no próximo dia 15 de novembro - feriados nacionais.

No centro
"A maioria das lojas do Centro é do varejo e a totalidade delas vai fechar, assim como os estabelecimentos do setor nos shoppings", afirma o presidente do Sindilojas, Cid Alves. Em Fortaleza, os demais corredores de compras também estarão fechados. O comércio de eletrodomésticos, confecções, calçados, equipamentos de informática, utilidades, dentre outros, não funcionará.

Prejuízo
Segundo Cid Alves, o sindicato patronal calcula que o feriado pode prejudicar as vendas, já que o período é marcado pelo recebimento das primeiras parcelas do 13° salário - impulsionando o consumo.
Além disso, esse é o período que inicia as vendas de fim de ano. Apesar de não ter uma data fixa para ser comemorado, o feriado do dia do comerciário normalmente ocorre no mês de outubro de cada ano.

Ibope X DataFolha - o contraste dos números

Pesquisa Ibope divulgada em 18/10/2012
Datafolha divulgada dia 17/10/12
As duas recentes pesquisas para prefeito de Fortaleza, realizadas no mesmo período mas, por institutos diferentes, mostraram resultados adversos. O DataFolha, que publicou primeiro, deu vantagem de 5 pontos ao candidato Elmano (PT) enquanto o Ibope, que publicou no dia seguinte, mostrou Roberto Claudio (PSB) com 2 pontos a frente. Em seus programas de rádio e TV, cada candidato exibe o resultado que lhe favorece e os eleitores que não tiveram acesso a essas publicações haverão de perguntar: quem está falando a verdade? Aliás, eu também faço essa indagação, mesmo conhecendo os resultados. Como são feitas essas pesquisas? Será que são direcionadas ao ninho eleitoral do encomendante. São indagações que me parecem pertinentes uma vez que foram realizadas no mesmo período e teoricamente os entrevistados não tiveram tempo de mudar de opinião.


TCM e MP farão ações para evitar desmandos nos fins de mandatos

TCM intensificará fisclizações nas prefeituras do Ceará
juntamente com o Ministério Público.
O Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) e o Ministério Público Estadual por meio da Procuradoria dos Crimes Contra a Administração Pública (Procap), a partir da próxima semana, farão inspeções especiais em vários municípios para evitar o desmonte de prefeituras no fim do mandato dos atuais prefeitos. A operação desmonte começa pelos municípios de Coreaú, Jucás e Barroquinha, de segunda a quarta-feira e, Ibiapina, Antonina do Norte e Granja, de quarta a sexta-feira.
O anúncio foi feito, ontem, pelo coordenador da Procap, procurador Maurício Carneiro, após reunião com técnicos do TCM e promotores que integram a Procap. A operação que começa no dia 22 de outubro deverá terminar no dia 14 de dezembro, informou o diretor de fiscalização do TCM, Juraci Muniz Júnior. Para esse trabalho, o TCM está disponibilizando 70 técnicos das áreas de contabilidade, engenharia e pessoal que serão distribuídos em 10 equipes de fiscalização. Nas investigações, cada equipe contará com um promotor de justiça.

RiscoOs relatórios das inspeções especiais serão disponibilizados uma semana depois da fiscalização. Os 142 municípios cearenses que elegeram novos prefeitos integram a matriz de risco onde pode haver fiscalização. Nem todos serão fiscalizados porque o risco de desmonte é menor onde o prefeito elegeu o sucessor. O levantamento dos municípios onde o prefeito não foi reeleito nem conseguiu eleger o sucessor ainda está sendo feito.
Serão prioridade para a fiscalização os municípios objeto de denúncias ao MP Estadual ou ao TCM, bem como aqueles que, nas inspeções ordinárias do TCM, forem identificadas ações de desmonte. Qualquer cidadão pode denunciar. Os relatórios das equipes de fiscalização serão avaliados em reuniões a serem realizadas todas as sextas-feira por integrantes do Procap e do TCM. Dependendo da situação, poderão ser interpostas ações de improbidade administrativa, com o possível afastamento de prefeitos e até ações criminais que podem resultar na prisão de prefeitos, explicou o procurador Maurício Carneiro.
Ele esclareceu que a iniciativa não é nova e deve-se ao sucesso obtido em 2008. Lembrou que antes as denúncias de desmonte eram tantas que após cada eleição era realizada uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) na Assembleia Legislativa. O diretor de fiscalização do TCM, Juraci Muniz Júnior também avaliou como positivo o trabalho preventivo realizado em 2008. Mesmo assim, as eleições municipais de 2008 resultaram na constatação de ações de desmonte em 32 municípios cearenses.
As principais irregularidades constatadas no desmonte de prefeituras cearenses dizem respeito ao sucateamento da frota de veículos, máquinas e equipamentos; doação ilegal de bens móveis e imóveis pertencentes ao patrimônio dos municípios; saques nas contas correntes da prefeituras sem comprovação das despesas; contratação de obrigações de despesas sem disponibilidade financeira e atraso no pagamento de servidores.

sexta-feira, 19 de outubro de 2012

Escandalo dos banheiros: Justiça bloqueia bens de 17 acusados

Teodorico Menezes ex-conselheiro
do Tribunal de Contas do Estado
do Ceará (TCE).
Teo Menezes, deputado estadual
e filho do Teodorico Menezes.
Dezessete pessoas, duas empresas e uma entidade tiveram seus bens bloqueados por participação nos desvios de recursos para a construção de kits sanitários para famílias carentes no Interior. A decisão foi expedida pela Justiça de Pacajus na última quinta-feira (18) após a Ação Civil Pública (ACP) de improbidade administrativa movida pelo Ministério Público do Ceará (MP-CE).Entre os acusados estão o ex-conselheiro do Tribunal de Contas do Estado do Ceará (TCE), Teodorico Menezes, o deputado estadual Teo Menezes, o secretário das Cidades, Camilo Santana e os ex-secretários da mesma pasta Jurandir Vieira Santiago e Joaquim Cartaxo Filho.
Foram acusados também o coordenador administrativo-financeiro da Prefeitura de Ipu e integrante do Núcleo da Secretaria de Cidades, Fabio Castelo Branco Ponte de Araújo, o ex-coordenador Jurídico da Secretaria das Cidades, George de Castro Júnior,  o coordenador de habitação da Secretaria Estadual das Cidades, Sérgio Barbosa de Sousa, o servidor da Coordenadoria de habitação, o ex-coordenador financeiro da pasta, Francisco Irapuan Sales Lima, e os servidores João Paulo Custódio Pitombeira, Luíza de Marillac Ximendes Cabral, Antônio Carlos Gomes, Thiago Bezerra Menezes, Antonísia Barreto de Menezes, José Hugo Viana Mesquita, Francisco José Libânio de Menezes e Aline Barreto Menezes Coutinho. Além da Sociedade de Proteção e Assistência à Maternidade e à Infância de Pacajus, Manhattan Empreendimentos Imobiliários Ltda. e Dimetal Construções e Serviços Ltda.
Na decisão, o juiz determinou, dentre outras coisas: a indisponibilidade dos bens até o limite de R$ 493.924,69; o bloqueio dos ativos financeiros e o sequestro de valores depositados nas contas correntes, poupanças e aplicações financeiras de titularidade das pessoas físicas e jurídicas requeridas; a certificação dos cartórios de registros de imóveis de Pacajus, Fortaleza, Chorozinho, Horizonte e Pindoretama, com a finalidade de gravar com cláusula de indisponibilidade os imóveis registrados em nome dos requeridos na ação; a suspensão doregistro da empresa Dimetal e da Sociedade de Proteção à Maternidade e à Infância no Ofício do Registro de Pessoas Naturais, impedindo a celebração de qualquer tipo de convênios e contratos.
"A decisão [de bloquear os bens] foi tomada para garantir o ressarcimento dos prejuízos aos cofres públicos", declarou o promotor de Justiça responsável pelo caso Ythalo Frota Loureiro. Segundo ele, dentre outras penas, os acusados poderão receber multa cível que pode somar até o dobro do prejuízo causado aos cofres, a perda da função pública e a proibição de participação em quaisquer processos de licitação pública.

quinta-feira, 18 de outubro de 2012

As 40 melhores empresas para trabalhar no Ceará

A administradora de imóveis SJ obteve o melhor indice
As 40 melhores empresas para trabalhar foram conhecidas nesta quinta-feira, 18, em evento realizado no La Maison Dunas, em Fortaleza.
A escolha se deu a partir da metodologia aplicada pela consultoria Great Place to Work (GPTW) em 49 países. No Ceará, a premiação conta com a parceria do Jornal O POVO pelo terceiro ano consecutivo.
As cinco melhores empresas foram anunciadas por ordem de colocação. Foram anunciadas ainda, por ordem alfabética, outras 35 que compõe o ranking das 40 melhores colocadas.

Veja o rank até a 5ª colocada:

1º SJ Administração de Imóveis

2º CONSÓRCIO NACIONAL EMBRACON - CEARÁ

3º Ceara Diesel

4º CoBAP

5º IVIA

Relação completa em ordem alfabética

ACAL

ALIANÇA

Beach Park Hotéis e Turismo

Bom Vizinho

BSPAR

CASA MAGALHAES

Casablanca Turismo

CENEGED

CERBRAS Cerâmica Brasileira

Coelce

Construtora Marquise

COSAMPA PROJETOS E CONSTRUÇÃO

CRIART SERVIÇOS

D&L SERVIÇOS

Daniel Transportes

Dias de Sousa Construções

Eficaz Engenharia

Fazauto

Fortbrasil Administradora de Cartões de Crédito

IBYTE

iFactory Solutions

Instituto Nordeste Cidadania

Marisol Nordeste

Mercadinhos São Luiz

NEWLAND VEÍCULOS

SAGANOR

Schneider Electric

SM FOMENTO

SYNAPSIS BRASIL

TINTAS HIDRACOR

TRES CORAÇÕES ALIMENTOS

UNIMED DO CE

Unimed Fortaleza

UNUM Tecnologia e Consultoria em Inform.

VTI

DataFolha aponta empate técnico entre Roberto Claudio e Elmano Freitas em Fortaleza

O Instituto Datafolha liberou nesta quinta-feira (18) pesquisa de intenções de voto para o segundo turno das eleições municipais de Fortaleza. De acordo com a pesquisa, os candidatos Elmano de Freitas (PT) e Roberto Cláudio (PSB) estão tecnicamente empatados, com leve vantagem para o petista. De acordo com a pesquisa, Elmano apresentou 53% das intenções de voto contra 47% do adversário, em votos considerados válidos, ou seja, daqueles que declararam o voto já decidido pelo respectivo candidato, excluindo-se os eleitores que afirmam a intenção de votar em branco, os indecisos e aqueles que pretendem anular o voto. A margem de erro é de 3% para mais ou para menos, o que fez o instituto sugerir o empate.O empate é percebido ainda na pesquisa estimulada. O candidato do PT aparece com 42% das intenções de voto contra 37% do candidato do PSB.
A pesquisa indagou os eleitores sobre em qual candidato não votariam de forma alguma. 38% afirmaram que não votariam em Elmano de Freitas e 41% desconsideram votar em Roberto Cláudio. 11% afirmam que podem ainda aderir à candidatura do PT contra 15% propensos a votar no PSB.
11% dos entrevistados afirmaram que pretendem votar em branco ou anular o voto. Além disso, 9% se declararam indecisos sobre em qual candidato votar no próximo dia 28.

Foram ouvidos  1.281 eleitores de Fortaleza entre terça (16) e quarta-feira (17). A pesquisa está registrada no Tribunal Regional Eleitoral do Ceará (TRECE) com o número CE-00180/2012.



sábado, 13 de outubro de 2012

Recicla Nordeste prevê aumento de 10% nesta edição

Recicla Nordeste 2012 tem o objetivo de mostrar
a reciclagem como um bom negócio
A partir do próximo dia 17, terá início a Recicla Nordeste 2012, feira e seminário de reciclagem e meio ambiente, no Centro de Eventos do Ceará. Para este ano, a expectativa é que haja um crescimento de 10% nos negócios fechados durante o evento, em relação ao ano passado, quando foram realizados negócios no valor de R$ 4,2 milhões e prospectados mais R$ 4,5 milhões.
Chegando a sua terceira edição, a feira segue até o dia 19 com o objetivo de mostrar a reciclagem como um bom negócio, segundo os organizadores. Serão cerca de 50 mil expositores, para 10 mil visitantes esperados de todo o Brasil. Com entrada gratuita e inscrições disponíveis no site (www.reciclanordeste.com.br), o evento terá programação composta por palestras, cursose exposições.
A organização da Recicla Nordeste diz que o foco dos debates envolve o desenvolvimento da indústria de reciclagem, os modos de trabalhar a sustentabilidade das empresas e de promover ações pelo resgate social de quem participa da cadeia de reaproveitamento de materiais.
Responsabilidade - "A reciclagem deve ser vista como responsabilidade de todos, e a solução para o problema do descarte de embalagens no meio ambiente passa pelo incremento da reciclagem", ressalta o presidente do Sindicato das Empresas de Resíduos Sólidos Domésticos e Industriais do Estado do Ceará (Sindiverde), Marcos Augusto Albuquerque. Durante o evento, três frentes ocorrerão simultaneamente. São elas: a Feira da Indústria da Reciclagem e Transformação, o Seminário Reciclagem e Meio Ambiente e a Mostra de Tecnologia e Economia Solidária.
Resíduos - O Brasil produziu 60,8 milhões de toneladas de resíduos sólidos urbanos em 2010, segundo pesquisa realizada pelas Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais (Abrelpe) em 2011.
Essa quantidade foi 6,8% mais alta que em 2009 e seis vezes maior que o crescimento populacional no período, que ficou em pouco mais de 1%.
Descarte - Cada brasileiro produz, em média, 1 quilo de lixo por dia. Somando o descarte de todos os cidadãos, o número chega a 170.000 toneladas. No entanto, o Brasil reaproveita apenas 11%, cinco vezes menos do que os países desenvolvidos.

quinta-feira, 11 de outubro de 2012

Roberto Claudio (PSB) deverá receber o apoio do PDT de Heitor Ferrrer

Heitor Ferrer (PDT) 3º colocado em Fortaleza.
Apoio indireto a Roberto Claudio (PSB) no 2º turno.
O deputado Heitor Férrer, candidato do PDT em Fortaleza com expressiva votação, informou que dificilmente deverá se manifestar sobre apoios no segundo turno. Heitor já avisou que o partido é que define apoios. A frase do candidato derrotado no primeiro turno mostra bem que ele quer ficar fora da campanha no segundo turno, longe de apoiar pessoalmente qualquer candidato. A avaliação dos companheiros que apoiaram Heitor Férrer no primeiro turno é a de que ficaria muito difícil para ele fazer opções por ter feito toda sua campanha detonando governo e prefeitura. A tese mais comum é a de que o partido deve apoiar Roberto Cláudio, mas Heitor não vai para os palanques e ficará fora da televisão.

quarta-feira, 10 de outubro de 2012

Horário de verão começará próximo dia 21

horário de verão tem o objetivo de reduzir o consumo
de energia elétrica nas regiões Sudeste,Centro-Oeste,
Sul e Estado da Bahia.

A partir de meia-noite do próximo dia 21, a população das regiões Sudeste, Centro-Oeste, Sul e do Estado da Bahia deverá adiantar os relógios em uma hora. O Ceará, mais uma vez, está de fora da sistemática, que deverá gerar uma redução de custos com energia de 4% a 5% no País.
O principal objetivo da implantação do Horário de Verão é o melhor aproveitamento da luz natural ao entardecer, o que proporciona uma substancial redução na geração da energia elétrica. Em algumas regiões, a duração dos dias e das noites sofre alterações significativas ao longo do ano, reunindo condições para a implantação da medida do período primavera-verão.

Horário de pico
De acordo com a Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica), " o Horário de Verão reduz a demanda por energia no período de suprimento mais crítico do dia, que vai das 18h às 21h, quando a coincidência de consumo por toda a população provoca um pico de consumo, denominado ´horário de ponta´".
Na última edição, a economia foi de 4,6% (ou R$ 160 milhões), de acordo com o relatório da ONS. A diminuição é possível pelo fato de a parcela de carga referente à iluminação ser acionada uma hora mais tarde.
Desde 2008, o horário de verão inicia e termina em datas fixas, entrando em vigor a partir de 0h do terceiro domingo do mês de outubro de cada ano, até a 0h do terceiro domingo do mês de fevereiro do ano seguinte. Antes, anualmente, era publicado um decreto para definir o período da mudança.

Redução de custo
160 milhões de reais foram economizados na edição passada do horário diferenciado. Com isso, o uso de energia caiu cerca de 4,6% no País.

Novas eleições para prefeito em várias cidades do Ceará

Marcio Torres, procurador eleitoral, confirma pendencias em
várias cidades do Ceará onde poderá haver nova eleição
A Lei da Ficha limpa, trouxe  para as eleições em 2012, nova ordem jurídica. No Ceará, há muitos casos de candidatos que obtiveram maioria de votos, mas ainda não puderam ser proclamados vencedores por vários motivos.Um deles é por não ter alcançado os 50%+1 dos votos validos  Nas cidades com essas pendencias, os casos serão julgados e novas eleições poderão ser marcadas. 
O procurador eleitoral Márcio Torres disse que não há um prazo determinado para o julgamento dos casos pendentes. No entanto, manifestou sua crença no bom senso de que o resultado seja julgado antes do prazo previsto para a diplomação que ocorre em dezembro, e assim as novas eleições ocorreriam ainda este ano. "São pleitos bem mais céleres e que levam de 20 a 40 dias para que sejam realizados, após o resultado da Justiça Eleitoral", afirmou o procurador.
De acordo com o procurador eleitoral, Márcio Torres, caso os candidatos recorram e consigam o deferimento das candidaturas, os votos passam a ser contados normalmente.
Se o candidato com maior número de votos for impossibilitado de se manter na campanha, os votos dele serão descartados e será empossado o candidato com maior número de votos, se ele obtiver mais de 50% dos votos válidos.
No caso de os remanescentes não terem obtido mais de 50% dos votos válidos, vai ser necessária uma nova eleição.
Para Ademar Bezerra, há uma grande probabilidade que novas eleições nos municípios, onde haja confirmação de candidaturas impugnadas, aconteçam ainda este ano, mesmo com o TSE baixando normas e havendo um prazo máximo para o período pré-eleitoral.

Casos de pendências
Veja no mapa abaixo, as cidades cuja proclamação do candidato vencedor ainda está pendente.

Ministro Joaquim Barbosa deverá ser eleito o novo presidente do STF

Min.Joaquim Barbosa

O Supremo Tribunal Federal (STF) elege nesta quarta-feira (10) seu novo presidente para um mandato de dois anos. Pela tradição, será escolhido o ministro Joaquim Barbosa, relator do processo do mensalão e atual-vice-presidente do Supremo. Barbosa, porém, só deve assumir o comando em novembro. O vice-presidente da corte será o revisor do processo do mensalão, Ricardo Lewandowski.
A sucessão do comando segue a ordem da antiguidade; os ministros escolhem o mais antigo integrante do tribunal e o segundo mais antigo passa a ser o vice. O critério faz com que o atual vice sempre seja o próximo presidente. Aquele que termina o mandato vai para o fim da fila, para possibilitar a alternância.
A eleição deve ser rápida e ocorrer antes do início da sessão para o julgamento do mensalão.
Barbosa só assume em novembro, quando o atual presidente da corte, ministro Carlos Ayres Britto, só se aposentará compulsoriamente ao completar 70 anos. Ainda não há data exata para a posse.
Primeiro negro a comandar STF
Se confirmada a eleição de Barbosa, atualmente com 58 anos, ele será o primeiro negro a presidir o Supremo - ele foi o primeiro negro indicado para o tribunal. Ministro do STF desde 2003, nomeado pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Barbosa atuou quase 20 anos como procurador do Ministério Público Federal.
Nascido em Paracatu, noroeste de Minas Gerais, Barbosa tem origem pobre. O pai, já falecido, era pedreiro e a mãe é dona de casa. Em Brasília, morou de favor na casa de parentes e estudou em escola pública. Trabalhou como faxineiro e como compositor gráfico no Senado Federal.Manteve intensa vida acadêmica ao longo da carreira. É doutor e mestre em Direito Público pela Universidade de Paris. Também terminou mestrado em Direito e Estado da Universidade de Brasília. É professor licenciado da Faculdade de Direito da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Barbosa fala quatro idiomas: francês, inglês, alemão e italiano.Como ministro do STF, ganhou notoriedade depois de ser sorteado o relator do mais complexo processo penal que já passou pela corte, o do mensalão, e é conhecido pelos embates acalorados com colegas de plenário.

Polêmicas
Em abril de 2009, protagonizou uma discussão com o ministro Gilmar Mendes, que é frequentemente lembrada. Disse que o colega tinha "capangas" no Mato Grosso. Recentemente, criticou o colega Marco Aurélio Mello, sugerindo que ele foi indicado somente pelo parentesco com o ex-presidente Fernando Collor de Mello. Também acusou o revisor do processo do mensalão, Ricardo Lewandowski, de fazer "vista grossa" para as provas dos autos.
Ao contrário de outros magistrados, Joaquim Barbosa não costuma receber advogados dos processos nos quais atua.
Nos últimos anos, passou a ter problemas em razão de uma inflamação na base da coluna e chegou a tirar diversas licenças. Durante os julgamentos, costuma levantar e se ausentar do plenário para sessões de fisioterapia.

terça-feira, 9 de outubro de 2012

Derrota na reeleição: Incompetência do prefeito ou mérito do adversário?

Principal cartão postal do Icó com a praça do Forricó
e o tradicional Teatro da Ribeira ao fundo.
Participei profissionalmente, das eleições do Icó/Ce, prestando assessoria jornalistica ao candidato Marcos Nunes que pleiteava a reeleição. Minha participação foi bem limitada mesmo porque, haviam outros profissionais locais comigo e todas as orientações, estratégias eram definidas pelo deputado Neto Nunes (irmão do Marcos). Obviamente que com o olhar jornalístico e sem a emoção ou mesmo paixão dos que são da cidade, tive condição de observar a cena com a neutralidade que a profissão exige. O que vi  foi um povo muito apaixonado e as vezes até obcecado por seu candidato e não apenas do lado do Marcos que por razões óbvias tive mais acesso mas, também por parte do candidato Jaime Junior. A disputa na verdade, foi conduzida pela emoção, paixão e até fanatismo onde militantes de cada lado buscavam exibir cada vez mais as suas cores: verde para Jaime e Amarelo para Marcos e associavam os candidatos a animais, Traíra e Jacaré, respectivamente.
O resultado final, embora ainda não proclamado pelo TRE/Ce, foi a vitória do Jaime Junior (Traira) sob o Marcos Nunes (Jacaré) com uma maioria aproximada de 2 mil votos o que significa cerca de 4% do total de eleitores. A coligação a qual pertencia o prefeito Marcos Nunes, contestou oficialmente o resultado e a decisão final deverá ser do TSE.
Decisão judicial a parte, a minha observação está focada no fato de que cerca de 25% dos eleitores não votou em nenhum dos candidatos ou seja, o futuro prefeito deverá governar o município com a aprovação de apenas 37% da população enquanto a grande maioria, 63% rejeitou os dois nomes.
Por qual motivo o Marcos Nunes não se reelegeu? Essa é a reflexão geral. Ele tinha tudo a seu favor: o mandato, as lideranças regionais, o governador e o vice, os senadores e também o argumento de apoio da presidenta Dilma, na coligação nacional. As possibilidade são muitas mas, vamos destacar apenas duas:
1 - Incompetência. Aqui podemos enumerar algumas como; reprovação da administração, falha na estratégia de campanha, na comunicação,excesso de confiança,etc,etc,etc.
2 - Competência do adversário. - Também podemos listar alguns itens como; mérito pessoal, boa estratégia, boa comunicação com os eleitores, confiança nos militantes, persistência, etc,etc,etc.
O fato é, mesmo com a divisão natural da preferencia dos eleitores (verde ou amarelo) o prefeito será da cidade do Icó e deverá promover o desenvolvimento do município, dar sequencia ao crescimento da cidade e se comunicar bem com todos os habitantes. Será ele o administrador da cidade e representante do povo junto as lideranças locais, regionais, estaduais e federais.
Todos devem torcer, ajudar e fiscalizar a gestão porque o progresso tem que ser da cidade do Icó e não da Traíra ou do Jacaré.



segunda-feira, 8 de outubro de 2012

O fator jurídico nas eleições 2012

Balança e Urna eletrônica - símbolos decisivos nesta campanha
Esta eleição de 2012, a primeira sob a nova legislação eleitoral da "Ficha limpa", trouxe alguns elementos "novos" que não eram considerados em pleitos anteriores. O fator jurídico. Me refiro a todos os aspectos alcançados pelo termo, desde a improbidade pura, aquela que excluiu o candidato desde a sua inscrição, até os casos em que foram desenrolados durante o processo eleitoral, por exemplo; o candidato que cercou-se de bons advogados, conhecedores da nova e velha legislação, fez a diferença, basta ver os resultados. Em várias cidades do Ceará e do Brasil, muitos prefeitos foram afastados da disputa por ações impetradas por adversários e que tiveram o amparo da tribunais regionais e as consequências disto, mesmo que a referida ação pudesse ser "derrubada" em instancias superiores, foram as pressões psicológicas lançadas sob os eleitores adversários que diante da dúvida, esmoreceram e muitos anularam seu voto além ceder espaço para os indecisos que optaram pelo candidato que legalmente estava concorrendo.
Portanto, não é apenas o voto que garante a eleição de um candidato. Todos os fatores devem ser levados em conta, quem assim procedeu, garantiu a vitória ou continua no páreo no segundo turno.

sábado, 6 de outubro de 2012

Presidente do TSE diz que 'ficha suja' que recorreu 'provavelmente' perderá

Min.Carmem Lucia lembra; os candidatos "Ficha suja"
deverão ter seus registros rejeitados também no TSE.
A presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministra Cármen Lúcia, espera que os eleitores levem em consideração as "consequências" de optar por candidatos "ficha suja", segundo afirmou em entrevista nesta sexta (5) ao G1.
A dois dias da votação, 2.152 dos 465.414 candidatos a prefeito e a vereador em todo o país têm o registro de candidatura questionado no TSE com base na Lei da Ficha Limpa. Eles aguardam decisão do tribunal sobre se poderão assumir os cargos caso sejam eleitos.
De acordo com Cármen Lúcia,  os que impetraram recurso no TSE são candidatos que já tiveram o registro indeferido pelo juiz de primeiro grau e pelo tribunal regional eleitoral do estado. Portanto, segundo ela, são grandes as chances de que o registro de candidatura também seja rejeitado pelos ministros do Tribunal Superior Eleitoral.
“Se ele [candidato] já teve decisão em uma ou duas instâncias – o juiz eleitoral indeferiu, ele foi ao TRE, e o TRE indeferiu – ele vem ao TSE. Estando contrário a uma diretriz, provavelmente ele vai perder. Isso é importante que os eleitores tenham em mente”, disse.
Para a ministra, a tentativa do candidato de recorrer "é legítima, é direito dele". Mas, segundo Cármen Lúcia, a consequência do voto "também é preciso ser considerada pelo próprio eleitor”. Segundo ela, se vetado pelo tribunal, o eleito poderá não tomar posse.
A ministra ressaltou ainda que muitas vezes o político que recorre está perdendo e quer postergar um resultado negativo. Ela comparou o esforço dos políticos ficha suja em reverter a impugnação da candidatura a uma partida de futebol. Segundo a ministra, a lentidão do Judiciário em concluir julgamentos se deve, em parte, ao excesso de recursos.
“É como um jogo de futebol. Quem está perdendo não quer que o jogo acabe. Quem tá ganhando diz: ‘Ô seu juiz, como é que é? Está demorando’. É o mesmo jogo. Quem está perdendo, tem o pedido indeferido. Ele continua entrando com recurso, com cautelar. Quem está com pedido deferido, coligação ou partido que eliminou o adversário, está querendo que acabe”, declarou.
A ministra afirmou ainda acreditar que os eleitores estão mais preocupados em avaliar a “ética” dos candidatos na hora do voto. Segundo ela, a Lei da Ficha Limpa e julgamentos recentes que resultaram na condenação de políticos estimularam o brasileiro a melhorar a qualidade do voto.
“E acho que houve um momento de cansaço, em que se alegava muito que as pessoas não acreditavam que poderia haver punição. Acho que isso está sendo superado desde a Lei da Ficha Limpa. Nesse ponto, a lei cumpriu um papel social”, disse a ministra.
As eleições municipais ocorrem em meio ao julgamento pelo Supremo Tribunal Federal do mensalão, suposto esquema de pagamento de propina a parlamentares da base aliada em troca de apoio ao governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Ao todo, 22 dos 37 réus do processo já sofreram condenações na análise de quatro tópicos da denúncia.
Indagada se o mensalão poderia ter algum efeito nas eleições municipais, a ministra afirmou: “Acho que a Lei da Ficha Limpa foi mais bem trabalhada [no sentido de orientar o voto pela ética] fez esse papel. Acho que o Brasil está caminhando nessa tendência em geral na política.”
Para a ministra, há "um cansaço" que gera um tipo de comportamento contrário à ética. "Chega-se a um ponto em que há uma reação. Essa reação eu acho que no Brasil aconteceu”, afirmou.
Energia e tropas
Sobre a eventualidade de uma queda de energia – nesta semana, "apagões" atingiram vários estados e o Distrito Federal –, a ministra afirmou que manteve reuniões com o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), com a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) e operadoras de telefonia para garantir energia elétrica e o funcionamento dos meios de comunicação.
Ela afirmou ainda acreditar que o envio de tropas federais aos municípios com risco de violência durante as eleições deverá garantir que o pleito ocorra sem transtornos. "Temos o uso de forças federais, temos ainda a Polícia Federal, que tem atuado de maneira muito séria e isso sempre ajuda muito", afirmou.
Fonte: G1

sexta-feira, 5 de outubro de 2012

Lei da Ficha Limpa ameaça 2,1 mil candidaturas


Pleno do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) deverá julgar até amanhã (6). Esta é primeira eleição com a aplicação da Lei.
A dois dias da votação da eleição municipal, 2.152  dos 465.414 candidatos a prefeito e a vereador em todo o país têm o registro de candidatura questionado com base na Lei da Ficha Limpa. Eles aguardam decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sobre se poderão assumir os cargos caso sejam eleitos.
Até a noite desta quinta-feira (4), segundo o TSE, foram protocolados 5.491 recursos referentes a registro de candidatura para as eleições deste ano, dos quais 52% se referem a candidatos considerados "ficha-suja" pelo Ministério Público Eleitoral ou por adversários – são 2.830 casos, dos quais apenas 678 (23% do total) tiveram decisão por parte da corte eleitoral.
Do total de 5.491 recursos que chegaram ao tribunal, os ministros analisaram até a sessão de quinta 2.909, mais da metade dos processos. Fora os 2.152 "fichas-sujas" ainda não julgados, outros 430 candidatos também questionados, mas por outros motivos, também disputam sob risco de depois serem barrados. Conforme o TSE, os ministros do tribunal ainda poderão julgar registros de candidatura até este sábado (6), véspera da votação.
A estimativa é que ainda cheguem dos tribunais regionais eleitorais (TREs) mais 1.328 processos sobre registro de candidatura. Com isso, o número de candidatos sob risco de não exercer o mandato pode subir, mas ainda não há informações sobre quantos deles se referem à Lei da Ficha Limpa.

Regras
Será a primeira eleição com a vigência da Lei da Ficha Limpa. Pela norma, fica proibido de disputar cargo público quem tenha sido condenado em decisão colegiada da Justiça, mesmo que o processo não tenha transitado em julgado (sem possibilidade de recursos).
Tanto os candidatos liberados pelos TREs, mas que tiveram o registro questionado no TSE, quanto os barrados pelos tribunais regionais, e que recorreram da decisão, concorrerão "sub judice".
No caso de um candidato que esteja com a situação indeferida no dia da eleição, os votos não são inicialmente computados. Caso, posteriormente, obtenha decisão favorável do TSE, os votos passam a ser contatos e podem alterar o resultado da disputa eleitoral. Caso o registro não seja julgado até a diplomação, que ocorre em dezembro, o segundo colocado pode assumir o cargo até que o registro seja julgado.
Um candidato deferido no dia da votação, mas cujo registro venha a ser cassado pelo TSE depois, pode ter os votos anulados posteriormente.

Pendencia
Um dos casos pendentes se refere a uma questão polêmica na corte: quando um vice-prefeito tem o mandato cassado em razão da cassação do prefeito, o vice deve sofrer a inelegibilidade imposta ao titular? A situação ocorreu com Valkir Nunes de Oliveira, que disputa a Prefeitura de Francisco Ayres, no Piauí.
Oliveira foi candidato a vice em 2004, mas, depois de eleito, foi cassado junto com o prefeito por  corrupção eleitoral. Neste ano, concorre novamente, mas a prefeito. Ao analisar o caso neste ano, o TRE do Piauí autorizou o registro.

No julgamento do recurso, o relator, ministro Arnaldo Versiani, concordou com o TRE, mas o ministro Dias Toffoli discordou. A ministra Nancy Andrighi, então, pediu vista (mais tempo para analisar o processo), e a análise do caso não chegou a ser concluída. Valkir Oliveira disputa, mas se tiver o registro cassado, não poderá ser prefeito.